RENÚNCIA: Temer recebe carta de demissão em meio a racha entre alas do PSDB e ministro abandona o cargo

Tem que compartilhar! Use o whatsapp também!

O ministro das Cidades, Bruno Araújo (PSDB), encaminhou nesta segunda-feira (13) ao presidente Michel Temer uma carta pedindo demissão do governo federal.

O pedido de exoneração se deu em meio ao racha político no PSDB, que está dividido entre uma ala que defende a permência no governo federal e outra que quer desembarcar da gestão peemedebista.

A assessoria do Palácio do Planalto afirmou ao G1 que, até a última atualização desta reportagem, ainda não havia obtido informações sobre o pedido de exoneração do ministro das Cidades.

A cizânia tucana se intensificou durante a tramitação, na Câmara dos Deputados, da segunda denúncia do Ministério Público contra Temer. Na semana passada, com a destituição do senador Tasso Jereissati (CE) do comando interino do PSDB, a briga entre as correntes tucanas ganhou ares de crise.

Carta de demissão do ministro das Cidades, Bruno de Araújo (PSDB-PE) (Foto: Reprodução)

Na carta de demissão, o titular das Cidades agradeceu ao presidente da República a oportunidade de comandar a pasta responsável, entre outras coisas, pelo programa Minha Casa, Minha Vida e justificou a saída do governo ao fato de, segundo ele, já não haver dentro do PSDB “apoio no tamanho que permita seguir nesta tarefa”.

“Agradeço a confiança do meu partido, no qual exerci toda a minha vida pública, e já não há mais nele apoio no tamanho que permita seguir nessa tarefa”, escreveu o ministro na carta em que pede para deixar o primeiro escalão.

Na tarde desta segunda, Bruno Araújo chegou a participar de uma cerimônia, no Palácio do Planalto, ao lado do presidente Michel Temer e de outros ministros. No evento, foram entregues os primeiros cartões reforma do programa do Ministério da Cidades que prevê o repasse de dinheiro a beneficiários do Minha Casa, Minha Vida para eles reformarem as moradias.

O movimento de Bruno Araújo abre caminho para a reforma ministerial. A ideia do presidente da República era tirar dois ministros do PSDB, entre os quais Bruno de Araújo.

A ministra de Direitos Humanos, Luislinda Vallois, também pode deixar o primeiro escalão.


A postagem continua.....

Tem que compartilhar! Use o whatsapp também!

:) Participe no nosso Facebook!

NO TOPO AGORA!




Ministros do Supremo decidem aumentar os seus salários 16,38%. Que beleza…. Brasil da vergonha!
Coluna: PoliticaMente



Dias Toffoli é eleito presidente do STF porque é o ministro mais antigo em atividade que ainda não presidiu STF.
Coluna: PoliticaMente



Dilma defende a volta da CPMF e diz que Brasileiro não paga muito imposto
Coluna: PoliticaMente



Video: Paulo Guedes destroça farsa do PT E PSDB. O ministro de Bolsonaro dando uma aula de política
Coluna: PoliticaMente



Carta de um médico ao deputado Jair Bolsonaro: a chocante realidade da saúde no Brasil
Coluna: PoliticaMente



Lula processou dezenas de pessoas que o chamaram de ladrão. Até agora, perdeu todas as causas
Coluna: PoliticaMente



Polícia prende, ele solta! Gilmar Mendes liberta três executivos presos na Operação Ressonância
Coluna: PoliticaMente



Jornalista renomado revela o plano sórdido que o PT prepara para logo depois da eleição (Veja o Vídeo)
Coluna: PoliticaMente



Folha publica mais uma ‘fake news’ para atacar Bolsonaro, que publica vídeo provando a maldade da mídia tendenciosa
Coluna: PoliticaMente



Chapa Triplex do PT é puro FAKE e tripudia sobre a Justiça e a sociedade brasileira
Coluna: PoliticaMente

Leia mais 5507 postagens