Arquivo da categoria: Esportes

Se Rússia entrar em guerra, Copa do Mundo retorna ao Brasil? Saiba a resposta aqui!

Não, não há nada no regulamento da Fifa que fale de retorno à sede anterior. Caso haja problemas de segurança, o mais provável é que o torneio seja adiado

“Segundo o regulamento da Fifa, se o país-sede da Copa estiver em guerra, o evento será realizado na sede anterior…” Antes mesmo de o presidente russo Vladimir Putin se pronunciar sobre os bombardeios ordenados por Estados Unidos, Reino Unido e França à Síria na última sexta-feira, as redes sociais já falavam sobre uma possível mudança de sede da Copa do Mundo de 2018, marcada para começar em 14 de junho, em Moscou.

A Rússia possui estreita relação com o governo sírio, o que provocou preocupações sobre novos conflitos entre russos e americanos e em relação à segurança dos torcedores e atletas no Mundial de futebol. Uma mudança de sede ou até a não realização do torneio por causa de uma guerra não seriam fatos inéditos, mas, para decepção de muitos torcedores, o Brasil não tem nada a ver com essa história.

Ao contrário do boato espalhado em grupos de WhatsApp, o regulamento da Copa do Mundo de 2018 não traz sequer uma linha sobre um possível retorno à sede anterior, nem mesmo sobre a possibilidade de a Copa de 2018 não ocorrer na Rússia.

Além disso, a menos de dois meses para o início do torneio, seria inviável pensar em uma transferência de sede, já que a maioria dos ingressos já foi vendida e é obrigatória a realização de eventos-teste antes do Mundial. Em caso de guerra na Rússia, o mais plausível seria o adiamento desta edição, como já ocorreu no passado.

A primeira edição do Mundial aconteceu em 1930, no Uruguai, e as seguintes ocorreram em 1934, na Itália, e em 1938, na França, já no contexto da II Guerra Mundial (1939-1945) – ambas foram vencidas pela Itália, sob a suspeita de influência do líder fascista Benito Mussolini. Durante a guerra, a Fifa optou por não realizar as Copas de 1942 e 1946. O torneio só voltaria a ser realizado em 1950, justamente no Brasil, com vitória uruguaia sobre os anfitriões no Maracanã.

A história registra também uma mudança de sede: a Copa de 1986 deveria ter ocorrido na Colômbia, mas o país sul-americano desistiu e o evento retornou ao México, casa do Mundial de 1970. Na época, o governo colombiano alegou dificuldades econômicas e insatisfação com as exigências da Fifa, e abriu mão do evento. A renúncia, porém, ocorreu em 1982, com tempo de sobra para a escolha de uma nova sede – a Fifa ofereceu a chance a Brasil, Canadá e Estados Unidos, mas os três países recusaram.

Abusando da imaginação, caso a Fifa decida adiar a Copa de 2018 e realizá-la, por exemplo, em 2019 ou 2020, ainda assim, dificilmente o torneio retornaria ao Brasil, já que a entidade trabalha com um sistema de rodízio de continentes e, após a Copa na África (2010) e a na América (2014), os próximos eventos devem ocorrer na Europa e na Ásia.

VÍDEO DE TERROR: Palmeirenses jogam rojão dentro de carro de família corintiana. Isso é torcedor ou bandido, torcida ou facção criminosa?

Com socos e chutes, torcedores do Palmeiras atacam carro de família corintiana em Taubaté; veja

Grupo vandalizou veículo que abastecia em posto de gasolina na Vila Nogueira. O estabelecimento é vizinho à sede da organizada do Palmeiras. Idosa de 75 anos ficou ferida depois de torcedores arremessaram um rojão aceso dentro do carro.

Um grupo de torcedores do Palmeiras, supostamente ligados à torcida organizada Mancha Alviverde, atacou com chutes e socos um carro de uma família corintiana em um posto de gasolina em Taubaté na noite deste domingo (9). Imagens de câmeras de segurança do estabelecimento mostram o momento em que um dos torcedores joga um rojão aceso dentro do veículo – o artefato falhou. Uma idosa de 75 anos ficou ferida na ação.

Segundo a família corintiana, que vestia camisas do time, eles assistiram ao jogo e saíram para comemorar a vitória do Corinthians sobre o Palmeiras na final do Campeonato Paulista. Antes, a vítima decidiu abastecer o carro, por volta das 19h. O representante da torcida do Palmeiras lamentou o ocorrido e disse que vai ajudar a polícia na identificação dos agressores. (leia abaixo)

Segundo a vítima, que não será identificada por segurança, instantes depois de pararem o carro, um grupo de torcedores uniformizados se aproximou e, ao perceberem que o veículo era ocupado por corintianos, começou o ataque.
O vídeo mostra o momento em que ela para o carro para abastecer e os torcedores se aproximam dando chutes e batendo no vidro do veículo. A ação levou cerca de 30 segundos. Um rojão foi lançado pela janela aberta do carro.

“Eu não esperava aquilo porque eu nem tive tempo de descer para eles verem que eu estava com a camisa e o carro não tinha identificação alguma que associasse ao Corinthians. Eu fiquei paralisada, não conseguia sair do lugar e eles não paravam. Estávamos só em mulheres, tínhamos uma idosa no carro e eles não respeitaram. Eu nunca imaginei passar por isso”, afirmou ao G1.

Além da motorista, no carro estavam a mãe dela, de 75 anos; a neta, de 18 anos e uma outra mulher de 49 anos. O rojão falhou, mas faíscas atingiram a idosa, que foi socorrida pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) e encaminhada ao Hospital Regional. Ela recebeu alta na manhã desta segunda-feira (9).

Organizada
Os torcedores seriam da Mancha Alviverde, que organizava um evento a cerca de 300 metros do local da agressão. Segundo o presidente da organização na subsede Vale do Paraíba, Fábio dos Santos, ele vai se apresentar na delegacia com o advogado ainda nesta segunda-feira (9) para prestar esclarecimentos.

“Vamos à delegacia para nos pôr à disposição da polícia para apoiar a investigação. Se forem integrantes da Mancha, vamos apoiar na identificação para que respondam por isso. Repudiamos esse tipo de violência e reforçamos que nossa torcida é familiar. Queremos falar com essa motorista para nos desculpar em nome da torcida palmeirense”, afirmou.

O presidente ainda reforçou que o tumulto aconteceu depois da saída da equipe da prefeitura, onde haviam solicitado o fechamento da via. A solicitação previa policiamento e apoio da Secretaria de Trânsito até às 21h, mas a via foi liberadam segundo ele, às 18h, o que teria permitido aproximação entre as torcidas rivais.

A Secretaria de Mobilidade Urbana de Taubaté, responsável pelo trabalho dos agentes, negou qualquer falha no atendimento da região onde estavam os torcedores. “Os agentes de trânsito estavam no local para garantir a mobilidade urbana, de veículos e pedestres. Isto é a função do agente, que foi realizada até o momento que foi necessário”, disse a prefeitura em nota.

Sobre a violência, a pasta informou que cabe uma análise dos agentes públicos de segurança, e não de mobilidade urbana.
As vítimas estavam na delegacia na manhã desta segunda para registrar o caso e entregar as imagens à polícia.

Assista a barbaridade:

Lutador sobe nas costas e da cambalhota em rival para comemorar a vitória, mas perde por desqualificação no LFA 36. Assista o vídeo desse anti-atleta

Drew Chatman venceria Irvins Ayala, mas após pular no rival para dar mortal, sai com derrota por conduta antidesportiva.

A luta já acabaria de forma no mínimo curiosa, mas Drew Chatman resolveu levá-la para outro patamar. No LFA 36, realizado nesta sexta-feira, o lutador enfrentou Irvins Ayala e ambos faziam a sua estreia no MMA. Ayala conseguiu a façanha de “se nocautear” ao aplicar a queda no rival e bater a cabeça no joelho dele.

Na comemoração, Chatman resolveu subir no adversário caído para dar um salto mortal e acabou derrotado por desqualificação por conduta antidesportiva.

O LFA 36 contou com três brasileiros no card e todos saíram derrotados. Na luta principal, pelo cinturão do peso-galo (até 61kg), Vinicius Zani foi nocauteado por Ricky Simon no primeiro assalto. No co-evento principal, Guilherme Faria também foi nocauteado.

O brasileiro caiu no terceiro round diante de Jamall Emmers. Já Ricardo Seixas foi nocauteado no segundo assalto por Christian Aguilera.

Esquiadores salvam amigo soterrado por avalanche no último segundo

ado de cair um metro de neve e o risco de avalanche era muito grande. O que se previa infelizmente aconteceu e uma avalanche acabou por soterrar um dos jovens.

Daniel, um dos três amigos que tinha uma GoPro no capacete, rapidamente se apercebeu que o seu amigo James tinha desaparecido, mas por sorte, James conseguiu erguer um bastão para fora da neve, permitindo que os seus amigos o encontrassem a tempo.

Um vídeo de cortar a respiração!

VERGONHA MEDALHA DE OURO: EUA se irrita, coloca atletas no hotel Hilton e boicota Vila Olímpica: ‘não queremos lixo’

Em rede social, americanos apoiaram atitude de delegação, dizendo que Vila do Rio é lixo.

Muito se engana quem acredita que só a delegação da Austrália deu um “piti” ao chegar a inauguração da Vila Olímpica, no Rio de Janeiro, neste domingo, 25. Um dia depois, de acordo com a coluna ‘Radar’ da Revista Veja, a representação de atletas dos EUA se irritou e decidiu também colocar seus atletas em hotéis da cidade. A publicação diz que os esportistas ficarão no famoso ‘Hilton Hotel’ até que os problemas sejam solucionados na localidade. Por enquanto, o que se sabe é que funcionários fizeram correções em poucos pontos, o que não teria agradado a delegação americana.

Nas redes sociais, muitos americanos chegaram a dizer que o que o Brasil trouxe era o pior que poderia mostrar. “Não queremos lixo, queremos ser acolhidos. Muito bem nossos atletas ficarem em um hotel seguro”, disse um americano em inglês ao comentar uma notícia sobre os problemas na Vila Olímpica repercutidas pela rede americana de notícias CNN através do Facebook. Ao todo, 555 esportistas vão vir à cidade americana. O país unido à China são os favoritos a receberem o maior número de medalhas de ouro.

De acordo com a coluna Radar, o Hilton Hotel também decidiu fazer reparos para receber os americanos. Os funcionários da cadeia hoteleira fizeram correções no sistema de gás do prédio destinado a eles, além de limpeza e acabamentos nos banheiros. Pelo visto, nem mesmo os hotéis brasileiros que levam marcas dos EUA conseguem ser uma perfeição. Fontes do hotel dizem que as correções são uma rotina e que ficaram sabendo da chegada das centenas de atletas em cima da hora.

Aliás, os hotéis cariocas já estão até animados por conta dos problemas registrados na Vila Olímpica. Muitos deles já esperam que os atletas que fazem as primeiras disputam tenham uma enorme procura de reservas. Na Vila, o que se relata são problemas hidráulicos em todos os prédios, até mesmo os do Brasil. Alguns andares estariam inundados. A fiação também estaria aparente, o que demonstra um possível curto circuito e descuidado do Comitê Olímpico.

Fonte

Jornal americano chama Rio 2016 de ‘Olimpíada da sujeira’

Não é de hoje que a poluição das águas do Rio de Janeiro é um dos principais pontos de críticas da imprensa nacional e internacional. O assunto pode até ter ficado um pouco de lado nas últimas semanas, dando espaço ao zika vírus, mas a duas semanas dos Jogos Olímpicos volta a receber atenção.

Nessa quinta-feira, o jornal norte-americano The Washington Post, um dos mais prestigiados do mundo, publicou uma reportagem com título “A lagoa em frente ao Parque Olímpico do Rio é tão imunda que os peixes estão morrendo”.

A publicação lembra que o governo brasileiro havia prometido limpar 80% da água de esgoto na Baía de Guanabara. No entanto, a meta não foi alcançada e parou nos 50%. O artigo também cita a lagoa de Jacarepaguá e a lagoa Rodrigo de Freitas.

Segundo o jornal, o Brasil prometeu “jogos verdes por um planeta azul” e, em vez de disso, terá a “Olimpíada da sujeira”.

“Quando falamos sobre o legado ambiental, falamos de saúde pública. Neste aspecto, o Rio é um fracasso”, afirmou o oceanógrafo David Zee, que estudou as águas do Rio de Janeiro por décadas.

O The Washington Post relatou o “cheiro podre” no entornado Parque Olímpico e conversou com pescadores da região de Jacarepaguá, que disseram que “a lagoa está morta” e que peixes costumam flutuar pelas águas cinzentas.

A publicação relata que os subúrbios da zona Oeste do Rio, o local do Parque Olímpico e Vila Olímpica, cresceram rapidamente nas últimas décadas e a infraestrutura de saneamento não conseguiu acompanhar esse ritmo.

Um porta-voz da Secretaria do Meio Ambiente do governo do estado afirmou, sob condição de anonimato, que os esforços para despoluir as lagoas ficaram ainda mais complicados por causa da “falta de coesão entre os diferentes órgãos governamentais responsáveis.”

Fonte

QUE PENA, APENAS 1 torcedor do Vasco morreu baleado após confrontos em São Januário. A polícia tem que usar munição de verdade nessa manada de bandidos fantasiados de torcedores

Vítima já chegou sem vida ao Hospital Souza Aguiar. Pelo menos outras duas pessoas foram baleadas na saída do jogo, mas estão fora de risco. Que pena, era pra terem morrido também…

Um torcedor morreu baleado no tórax durante conflito com a Polícia Militar após clássico entre Vasco e Flamengo, na noite deste sábado (8), em São Januário, na Zona Norte do Rio de Janeiro.

A vítima foi atingida pelo tiro perto do portão 9 do estádio. O torcedor foi levado para o Hospital Souza Aguiar, onde já chegou sem vida. Além dele, outros dois torcedores deram entrada com ferimentos à bala, ambos nas pernas, e estão fora de risco. Um quarto torcedor foi recebido com ferimentos provocados por estilhaços de vidro.

Além dos confrontos dentro do São Januário, houve muita confusão no entorno do estádio, com grupos de torcedores do Vasco partindo para cima dos militares com garrafas e pedras.

A torcida do Flamengo foi mantida dentro do estádio por bastante tempo depois do apito final, até que a situação ficasse mais tranquila. As ruas do entorno ficaram repletas de cacos de vidro, pedras, cartuchos de munição e bombas de efeito moral já utilizadas.

A questão da violência nos estádios do Rio foi parar na Justiça em fevereiro desse ano, quando o torcedor do Botafogo Diego da Silva Santos morreu durante uma briga no Engenhão antes do jogo do Botafogo e Flamengo.

Na época, um juiz concedeu uma liminar ao Ministério Público que pedia torcida única nas partidas dos quatro grandes clubes do Rio. A Federação de Futebol carioca recorreu e venceu. No dia 27 de junho, a Justiça decidiu manter torcida mista após um novo recurso do MP.

BRASIL TERRA DE ÍNDIOS! POR ISSO O POVO TEM QUE SE FODER MESMO. AO INVÉS DE IR PRA BRASÍLIA ENFIAR A PORRADA NOS SAFADOS DO GOVERNO, O POVO VAI PRA ESTÁDIO DE FUTEBOL. TEM QUE SE FODER MESMO…

MP pede saída de Eurico Miranda da presidência do Vasco. Ele e é acusado de contratar membros de organizada e acobertar crimes

O Ministério Público do Rio de Janeiro pediu o afastamento de Eurico Miranda da presidência do Vasco.

O órgão acusa o mandatário de contratar integrantes de torcidas organizadas como seguranças em São Januário e de acobertar crimes praticados por membros dessas facções.

A informação foi divulgada pelo “Bom Dia Brasil”, da “TV Globo”, que teve acesso à denúncia apresentada pelo Juizado do Torcedor. Na ação, promotores afirmam que o Vasco descumpre itens do Estatuto do Torcedor contra a violência no futebol ao proteger as organizadas.

Baseado no artigo 37, o MP pede também o afastamento de outros membros da diretoria, como o vice-presidente Silvio Aquiles Hildebrando Godoi, além do pagamento de uma multa de R$ 500 mil por danos morais coletivos.

A ação se baseia em relatórios do Grupo Especial de Policiamento em Estádios (Gepe) sobre o clássico contra o Flamengo, em 8 de julho, quando São Januário foi palco de cenas de violência após o apito final.

Segundo o MP-RJ, um integrante da Força Jovem, Sidnei da Silva Andrade, conhecido como “Tindô”, foi contratado pelo clube para trabalhar como segurança particular na partida. Identificado com um crachá do Vasco e colete refletivo, ele ficou responsável por controlar a principal entrada de organizadas do clube, o que teria permitido a confusão generalizada que se deu ao fim dos 90 minutos.

Por conta do episódio, São Januário chegou a ser interditado. À época, Eurico Miranda alegou que o tumulto havia sido arquitetado por seus opositores. No sábado passado, o clube já enfrentou o Grêmio, pelo Campeonato Brasileiro, em seu campo, porém sem a presença da torcida.

Para o MP, os episódios de violência no estádio são estimulados pelo apoio do clube a organizadas como a Força Jovem, proibida desde 2014 de comparecer a qualquer arena esportiva, que seria dona de um camarote em São Januário.

A confusão teria resultado inclusive na morte do torcedor vascaíno David Rocha Lopes, de 27 anos, baleado no tórax nas imediações do estádio após o clássico.

A ação indica ainda que o clube mantém, em seu quadro de funcionários, outro integrante da Força Jovem. Rodrigo Granja dos Santos, conhecido como “Batata”, atua como segurança particular. O próprio torcedor confirmou o vínculo em depoimento prestado ao Juizado do Torcedor. Sua presença em São Januário é ratificada por fotos obtidas durante a investigação.

Eurico Miranda afirmou, via assessoria de imprensa, que a denúncia é “absurda” e motivada por interesses pessoais. Garantiu ainda que irá prestar esclarecimentos. Já a Força Jovem, maior organizada cruz-maltina, disse que não tem vínculo com o clube e negou que seja dona de camarote no estádio.

Após grave acidente taxista fugiu sem prestar socorro, medalhista olímpico alemão morreu no Rio

Saiu para ganhar uma medalha e perdeu sua preciosa vida num país sem lei.

Vejam ai meus amigos, o coitado perder a vida justo em um país de ladrão. Essas olimpíadas não era nem para estar acontecendo. Vamos intensificar isso ai, abram os olhos! Tem muita gente morrendo injustamente! Único e exclusivo por causa dessa maldita olimpíada. Brasil não precisa de medalha, precisa de saúde, escola e segurança publica! Num país onde o ladrão está no topo, precisamos bater de frente.

Foi confirmada a morte do alemão Stefan Henze, medalhista olímpico e integrante da comissão técnica do time de canoagem da Alemanha. Na madrugada da última sexta, o ex-atleta sofreu um grave acidente em um táxi, quando retornava à Vila Olímpica, e não resistiu.

unto com Henze estava Cristian Katini, cientista esportivo da equipe alemã. Após sofrerem o acidente na Avenida das Américas, o taxista fugiu, deixando os alemães no local, sem prestar socorro.

Apesar de Katini não sofrer ferimentos graves e logo ser liberado, Stefan foi submetido a um procedimento cirúrgico neural, mas não conseguiu resistir.

Por meio de uma rede social, o time alemão de canoagem prestou homenagem: “Estamos profundamente entristecidos. Descanse em paz, Stefan, você permanecerá para sempre em nossos corações”.

Campeão mundial em 2003 e prata em Atenas 2004, Henze participava de mais uma Olimpíada, desta vez como integrante da comissão técnica de canoagem da Alemanha.

Lutadores do UFC em fotos antes e depois da luta

É um esporte violento, muito violento. Tudo bem que os esportes de contato sempre tem uma certa dose de violência, mas isso é completamente diferente. Esses caras são profissionais da porrada, aquela que dói muito e faz estragos, as vezes permanentes.

Jose Aldo
Frankie Edgar
Diego Sanchez
Georges St. Pierre
Joe Lauzon
Jon Jones e Alexander Gustafsson
Junior Dos Santos
Kazuki Tokudome
Marcus Davis
Mark Hominick
Nick Diaz
Nik Lentz
Renan Barao
Shogun Rua

VÍDEO: Neymar parece uma ‘bichinha histérica’, xinga torcedor e tem ataque de fúria…. que péssimo exemplo de ser humano, atleta de M…

Neymar foi flagrado xingando um torcedor, ainda no gramado do Maracanã, dando a volta olímpica após o fim da partida com a Alemanha. Nem a faixa 100% Jesus fez com que acalmasse.

Ele vai ao encontro do torcedor e dispara algumas palavras. Entre elas, xinga: “Não consegue é o caralho, vai tomar no teu cu”, enquanto o torcedor retruca “não consegue!”. Depois Neymar grita, “tem que respeitar, que aqui é Brasil!”

Tentam afastá-lo da confusão, mas ele resiste e volta, para discutir mais. Ele grita palavras que não podem ser ouvidas no vídeo, enquanto ouve pedidos de “calma, Neymar”. O atacante então bate com a mão em uma bancada que o separa dos torcedores e sai, irritado, em meio aos seguranças e fotógrafos.


100% JE$U$!!!

14054949_10210199188601658_4386983138059445125_n

À beira da morte, com 44 kilos, Schumacher é abandonado por patrocinadores e perde fortuna

Por causa do grave acidente sofrido em 2013, o ex-piloto Michael Schumacher, heptacampeão mundial de Fórmula 1, perdeu cerca de R$ 16 milhões em receitas anuais. Alguns médicos de Michael Schumacher chegaram atá a jogar a toalha em relação à sua recuperação.

E dois patrocinadores desistiram de investir na imagem do alemão. Jornais ingleses afirmam que as empresas de moda Navyboot e Jet Set cortaram as relações comerciais com Schumacher. Ele teve graves ferimentos na cabeça após sofrer um acidente enquanto esquiava com a a família nos Alpes franceses, em dezembro de 2013.

A Mercedes e a empresa de gestão de riqueza DVAG garantem que continuarão com os contratos com o ex-piloto que, após meses no Hospital de Vaud, em Lausanne, foi transferido, em setembro, para sua casa em Gland, Suíça, para seguir com o tratamento. Mas, para a família do ex-piloto, a esperança é a última que morre.

Os parentes do maior campeão de F1 de todos os tempos, com sete títulos mundiais, já investiram cerca de R$ 50 milhões para manter o alemão vivo e em casa. Schumacher deixou o hospital em setembro, quando recebeu alta e pôde continuar o tratamento ao lado da família. Só para a mudança, a família já desembolsou cerca de R$ 40 milhões para transformar a mansão dele em uma verdadeira UTI (Unidade de Terapia Intensiva). Passados os gastos com a reforma, os familiares, agora, desembolsam R$ 1,5 milhão por mês para manter tudo funcionando.

Os gastos incluem as massagens que Schumi recebe todos os dias para movimentar os músculos, enfermeiras, neurologistas, nutricionistas e outros médicos. No total, a equipe tem 15 pessoas, que passam 24 horas por dia ao lado do ex-atleta. A esposa Corinna, sempre ao lado de Schumi, luta contra o pessimismo demonstrado por alguns médicos em relação à recuperação do ex-piloto. Schumi e Cori construíram a mansão em 2008 e ela já passou por várias reformas.

Tem 2,2 mil m² só de área construída e mais de 40 quartos. Agora há aparelhos de fisioterapia, enfermaria, e específicos para outros tratamentos.

China possui a trilha mais assustadora e perigosa do Mundo

Intitulada como o “Caminho da Morte”, a trilha chinesa localizada no sagrado Monte Huashan e uma das atrações mais assustadoras do país.

Estima-se que cerca de 100 pessoas morrem anualmente na tentativa de realizar o trajeto. E aí, você encara?

Os turistas corajosos irão enfrentar subidas totalmente verticais e trajetos sinuosos até chegar ao Templo Taoísta, a 2 mil metros de altura, que fica no cume do Monte Huashan. O templo foi construído no século 2 a.C. e atrai visitantes de todo o mundo em busca de paz interior e muita aventura. Dizem que o templo é famoso por servir um dos melhores chás da China, será que vale a pena o trajeto? Para os turistas que completaram o percurso, o visual do topo é recompensador.

O Monte Huashan compõe as cinco montanhas sagradas da China e a perigosa trilha foi criada por monges alpinistas há séculos atrás, sendo utilizadas como passagem para eremitas, budistas e taoistas se refugiarem no templo. A trilha “Caminho da Morte” localiza-se a 120 quilômetros da cidade de Xi’an, na província de Shaanxi, na China.

Para os aventureiros que decidirem realizar a trilha, a dica é não ter medo de altura. É válido comentar que o trajeto possui 6 quilômetros, envolvendo escadas íngremes, pequenas trilhas de madeira e até mesmo pontes em precipícios, devendo os turistas se agarrarem em correntes presas à montanha e se equilibrar em tábuas de madeira. Nesta etapa, qualquer descuido pode custar a vida, já que o uso de equipamentos de segurança não são itens obrigatórios. A estimativa são de 100 turistas que morrem ao tentar fazer o percurso ao ano.

Para realizar o “Caminho da Morte” e admirar a recompensadora vista do topo do sagrado Monte Huashan, o visitante terá que desembolsar cerca de R$ 22,50, na baixa temporada (dezembro à fevereiro) ou R$ 45 na alta temporada (março à novembro).

Não há dúvidas que realizar o perigoso trajeto da trilha mais perigosa do mundo e ser recompensado com a maravilhosa vista do cume do monte é uma lembrança a se guardar por toda uma vida e ter incríveis histórias para contar aos netos.

 Confira os fotos:

Foto: Divulgação / Governo da China – Flickr

Coreia flagra submarino americano em radar e diz que vai transformá-lo em “sucata”. Trump está pagando pra ver!

“O USS Michigan estará condenado ao destino de um fantasma submarino sem chance de emergir”

A ameaça surgiu após o submarino nuclear USS Michigan ser detectado pelos radares norte-coreanos.

O aviso foi veiculado em um site de notícias da Coreia do Norte.

Juntamente com o porta-aviões da marinha (o USS Carl Vinson), o USS Michigan está conduzindo exercícios de treinamento com tropas sul-coreanas e japonesas.

“Ambas as embarcações enfrentam o risco de serem transformados em uma massa de sucata pelo poder militar invencível” declarou a Coréia do Norte.

O site Urminzokkiri destacou:

“Assim que o USS Michigan tentar se mover mais um pouco, estará condenado a enfrentar o destino miserável de se tornar um fantasma subaquático sem a capacidade de chegar à superfície.”

e continua:

“A decisão de aproximar o Carl Vinson foi uma “ação imprudente de maníacos de guerra” para desencadear uma “guerra nuclear extremamente perigosa” declarou o site.

Turistas britânicos que retornaram da Coréia do Norte neste fim de semana declararam à imprensa que as pessoas (no país de Kim Jon-un) não tinham medo de serem aniquiladas por uma guerra nuclear e pareciam indiferentes às tensões.

A VERGONHA OLÍMPICA – Hora extra e comida fraca: voluntários abandonam a Rio 2016

Eles reclamam das longas jornadas de trabalho e da falta de alimentação; cerca de 30% já abandonaram os Jogos Olímpicos

Milhares de voluntários dos Jogos Olímpicos Rio 2016 estão reclamando das longas jornadas de trabalho e da falta de comida. Alguns decidiram abandonar seus postos. As informações são do site The Independent.

Mais de 50 mil pessoas de todo o mundo se ofereceram para trabalhar de graça nos Jogos, em tarefas como ser motoristas dos atletas nos arredores da cidade, ajudar a organizar as filas e conferir os ingressos.

Porém, cerca de 30% já abandonaram seus postos. “Muitos saíram por não poder trabalhar as duas semanas consecutivas e os horários estavam bagunçados”, contou Luís Moreira, ex-voluntário.

“Muitos também pararam por causa da comida. Eles eram orientados a trabalhar até 9 horas por dia e nesse período era oferecido apenas um lanche leve”, acrescentou. Luís Moreira disse que deixou a Rio 2016 devido à falta de “consideração com a vida e o bem-estar das pessoas” por parte da organização.

Já Aisha Marcelina, de 23 anos, que conduz os atletas da Vila Olímpica para outras partes da cidade, disse que, muitas vezes, os voluntários são forçados a fazer hora extra. “Eles nos pedem para entrar mais cedo e, depois, nos detém na hora de ir embora”.

De acordo com o jornal New York Daily News , apenas 35 mil voluntários continuam nos Jogos Olímpicos. No entanto, a organização negou que o número seja um problema. “Essa porcentagem nos permite operar com uma margem confortável. A desistência de uma parcela já estava em nossos planos”, afirmou. Mario Andrada, porta-voz da Rio 2016, acrescentou que estão tentando corrigir os problemas apontados. “Temos uma força-tarefa que está trabalhando com eles”.

O PAÍS DO FRACASSO: “Galácticos” salvam o planeta! Real Madrid vence Grêmio e é campeão mundial pela 6ª vez

Time espanhol domina os 90 minutos da partida e consegue o gol com Cristiano Ronaldo, em cobrança de falta, aos sete minutos do segundo tempo. Tricolores só chegaram perto do gol em falta de Edílson

Teve luta, batalha, personalidade forte com DNA tricolor. Mas não foi o suficiente. Na tarde deste sábado (noite em Abu Dhabi), em 16 de dezembro de 2017, o Grêmio foi valente, mas acabou derrotado por 1 a 0 para o Real Madrid, com gol de falta de Cristiano Ronaldo, no Zayed Sports City.

Da sua maneira, o Grêmio acabou com o planeta, sim. Mesmo sem o bi mundial, o Tricolor fez bonito, desfilou o melhor futebol do Brasil para o mundo inteiro. Perdeu para o Real Madrid, mas deu uma lição de boa administração e cultura tática, orquestrada por um gestor de grupo sem igual chamado Renato Portaluppi.

  • DESTAQUE PRIMEIRO TEMPONuma estratégia semelhante à que Renato fez contra o Lanús, na final da Libertadores, o Grêmio mordeu a saída de bola adversária no início do jogo. Logo aos dois minutos, Geromel aplicou uma “chegadinha” na canela de Cristiano Ronaldo, na qual o português reclamou bastante. Com o passar dos minutos, a blitz gaúcha reduziu, ao passo que os merengues assumiram a posse de bola. Embora tamanha qualidade técnica, faltava repertório ao Real e sobraram bolas alçadas para a área.

    Em sequência de escanteios, Sergio Ramos superou a defesa gremista por duas vezes, mas faltou finalização do lance. Aos 23, Modric bateu à esquerda de Grohe. A única chance dos brasileiros veio com Edílson, em cobrança de falta, bem como Cristiano Ronaldo assustou da mesma maneira. Aos 37, o melhor jogador do mundo abusou do preciosismo dentro da área e foi parado por um carrinho soberbo de Kannemann.

     
  • DESTAQUESEGUNDO TEMPOAssim como encerrou na primeira etapa, o Real voltou melhor para o segundo tempo. Encontrou um Grêmio recuado e logo abriu o placar aos sete minutos. Sempre tão iluminado, num ano perfeito, Marcelo Grohe não teve culpa no gol sofrido. Em cobrança de falta frontal, Cristiano Ronaldo nem pegou tão bem na batida. Só que a bola transpôs a barreira, entre Luan e Barrios, e morreu no canto esquerdo.

    O gol assustou o time gaúcho e o Real passou a encontrar espaços, antes inimagináveis. Aos 12, Benzema escorou de cabeça para Cristiano Ronaldo, que bateu no canto de Grohe. Mas o árbitro Cesar Ramos anulou por impedimento do francês, por milímetros. Pouco depois, o croata Modric caprichou no chute de fora da área. E Grohe se espichou todo para evitar o segundo gol. A bola rebateu na trave. Grohe ainda fez duas defesas espetaculares, em chutes de CR7 e Bale, que havia entrado na vaga de Benzema.Os merengues gastavam o tempo, giravam,valorizavam a bola.E foi assim até o apito final, no qual conquistou justamente o Mundial de Clubes.

  • RESUMINDO: DEPOIS DE TOMAR NA BUNDA DE 7 DA ALEMANHA O BRASIL É UM FRACASSO EM TODOS OS CAMPOS….
  • DIRIGENTES PRESOS, PRESIDENTES DA CBF PRESOS, É UMA MERDA SÓ…

BRASIL, O PAÍS DO FUTURO QUE NUNCA CHEGA!

As 8 melhores respostas ao tuíte mais ‘close errado’ da Olimpíada

Desde a vitória da judoca Rafaela Silva, que garantiu o primeiro ouro do Brasil na Olimpíada do Rio de Janeiro, um tuíte está repercutindo muito mal.

A frase é do jornalista André Forastieri, conhecido por textos polêmicos.

 

Medalha de ouro para uma negra favelada ajuda as negras faveladas em exatamente nada.

Muita gente criticou o tom da opinião dele. Selecionamos as 7 melhores respostas a Forastieri:

Não só ajuda, como inspira.

 

@forastieri A Glória Maria foi uma das minhas inspirações para exercer a profissão de jornalista. Falou pouco, mas falou bosta

Sabe o que não ajuda em nada mesmo?

 

@forastieri inspiração? modelo? prova de que é possível? Esse teu comentário ajuda em exatamente menos que nada.

Vai um biscoitinho da empatia aí, brother?

 

@forastieri quer um cookie conhecedor das mazelas das negras periféricas?

A verdade é que você nunca será medalhista.

 

@forastieri O MEU FILHO LARGA DE SER INVEJOSO UM MEDALHA DESSA VOCÊ NUNCA TERÁ, ENTENDESTE

E o que é que você faz por elas?!

 

@forastieri Prova q Negr@s Favelad@s qd tem apoio do estado fazem mais pelo país q Branc@s Ric@s q vivem de escrever merdas para aparecer!

Vou te ensinar uma palavrinha nova…

 

Preconceito e carência: uma mistura explosiva de chorume!

 

@forastieri um tweet racista e desesperador por atenção também não ajuda ninguém em nada vai caçar o que escrever pra sair da ladeira

Jogador da seleção tatuou frase, mas foi traído pelo Google Translate

Convocado por Dunga para o amistoso de hoje contra a seleção francesa, Roberto Firmino, meia-atacante de 23 anos que joga no Hoffenheim, da Alemanha, é apaixonado por tatuagens e tem muitas delas espalhadas pelo corpo.

No final de 2010,  ao saber que seria transferido do futebol brasileiro para o alemão, o jogador resolveu fazer uma tatuagem no idioma do país em homenagem à sua família, o que não deu muito certo.

Usando o Google Translate, ele criou a frase “Familie unaufhorliche Liebe”, que deveria significar “família, amor sem fim”. Mas, ao chegar na Alemanha, o jogador descobriu que a frase tatuada no braço direito não estava correta.

Antes de tudo, a ausência do trema em “unaufhörliche” faz com que a palavra perca seu significado. Mas, mesmo tatuando o sinal posteriormente, a frase ainda não tem o sentido que Firmino desejava.

O problema é que “unaufhörliche”, que significa “incessante”, tem uma conotação negativa. É um termo utilizado mais comumente para se referir a uma atividade cansativa. O correto seria utilizar o termo “bedingungslose”, que significa “incondicional”. Como seria um pouco difícil corrigir uma palavra inteira, a tatuagem permanece, ainda rendendo gozações entre seus colegas de clube.

A tatuagem pode ser vista na imagem abaixo, no braço direito do jogador:

tatuagem1

Comitê da Austrália rebate ironia do Prefeito do Rio: “Não queremos cangurus, queremos encanadores”

Em resposta às declarações do prefeito do Rio, Eduardo Paes, o diretor do comitê olímpico australiano, Mike Tancred, disse que não precisa de cangurus e sim de encanadores

Mais cedo, Paes foi irônico e rebateu as reclamações da delegação da austrália dizendo que estaria “quase botando um canguru na frente do prédio deles, para ficar pulando e eles se sentirem em casa”.

Mike Tancred foi direto com Eduardo Paes: “Não precisamos de cangurus, precisamos de encanadores para dar conta dos vários lagos que encontramos nos apartamentos”.

“É a minha quinta Olimpíada, e eu não havia presenciado nada tão lastimável como isso”, declarou.

Mais cedo, os responsáveis pela equipe da Austrália alegaram problemas como: sanitários entupidos, vazamento de tubulações, fiação exposta, escadas escuras, ausência de iluminação suficiente, pisos sujos, entre outros.

Carioca que transou com Usain Bolt seria ex de traficante assassinado no Rio

Neste domingo, 21, Jady Duarte, uma estudante, ficou conhecida por ir pra cama com o velocista Usain Bolt. Enquanto parecia ter uma relação íntima com o atleta da Jamaica, ela tirou selfies. Algumas das fotos acabaram sendo divulgadas pela imprensa. Não demorou muito para que a vida da jovem fosse virada de ponta a cabeça. Publicações feitas no Facebook da estudante mostram que ela teve um relacionamento com o traficante Douglas Donato Pereira, o Diná Terror. O criminoso foi assassinado em março no ‘Morro Faz Quem Quer’, localizado na Zona Norte do Rio de Janeiro.

Diná foi morto pela polícia. Os agentes disseram que o bandido estava escondido em uma casa com uma pistola Glock calibre 9mm que possuía o kit rajada, como mostra uma matéria publicada pelo jornal ‘O Dia’ naquela ocasião. A arma aumenta o poder de fogo, tendo capacidade de dar mais tiros em pouco tempo. A Polícia alegou na época que o traficante reagiu a prisão atirando contra os agentes da lei. Na troca de tiros, ele acabou sendo baseada. Chamado de violento, o homem foi levado para o Hospital de Acari, mas não resistiu e morreu.

Em um post feito em janeiro, Jady aparece ao lado de Diná e escreve uma mensagem de amor, dizendo que está apaixonada por ele. “Por isso todo mundo passa E quem nunca passou, vai passar Já “tô” dizendo aos meus amigos Calma que eu não vou pirar Já pirei! Me apaixonei Perdidamente E o que eu sei”, diz ela na mensagem. Desde esse mês, a estudante não abre mensagens para pessoas que não são amigas.

Depois da foto ao lado do homem mais rápido do mundo, Jady começou a receber muitos seguidores. Até o fechamento desta reportagem, ela tinha quatro mil seguidores. Até mesmo algumas fotos já foram retiradas do ar. No entanto, fizemos alguns prints que mostram a relação dela com Diná.

Em entrevista ao jornal Extra, a garota disse que jamais quis ficar famosa e que acha muito ruim a exposição, especialmente porque Bolt confiou nela para tirar as selfies com ele. O atleta deixou o Brasil nesta noite.

VEJA AS FOTOS:

APÓS FOTOS VAZAREM, ESTUDANTE CARIOCA FALA DE NOITE COM BOLT: ‘FOI NORMAL. NADA DEMAIS’

5r43543543tdfg

TCU confirma o óbvio: o único legado das olimpíadas será a conta para o povo pagar. Legado ambiental quase nulo da Olimpíada do Rio

Um relatório do TCU está confirmando apenas o óbvio, ou, aquilo que todos já estão cansados de saber.

Até o começo de 2016, sabia-se que R$ 38 bilhões eram o custos das olimpíadas no RJ, entre obras e preparativos.

A maioria das obras sequer saíram do papel, e as que saíram foram mal feitas e terão de ser refeitas cedo ou tarde, (vide a ciclovia da morte).

Além disso tudo, as ‘promessas de legado ambiental e esportivo’, serão praticamente nulos.

Resumindo: assim como a copa, as olimpíadas deixarão um legado de desapropriações ilegais, meia dúzia de políticos podres de ricos e muitas contas para o povo mansinho e bonzinho pagar.

 

A Reuters, assim reporta:

[…] Um relatório de acompanhamento preparado pelo Tribunal de Contas da União (TCU) vai mostrar que o legado ambiental dos Jogos Olímpicos do Rio, uma das promessas da organização da Olimpíada, deve ser praticamente nulo, informaram à Reuters técnicos envolvidos na avaliação.

Entre as promessas que constavam no dossiê de candidatura da cidade para sediar a Olimpíada estavam, por exemplo, a despoluição da baía de Guanabara, a limpeza da Lagoa Rodrigo de Freitas e obras de esgotamento sanitário em várias áreas da cidade — inclusive na Barra da Tijuca, onde estão a maior parte das arenas olímpicas e a Vila dos Atletas.

O relatório da área técnica do TCU deve ser concluído até o fim do próximo mês, durante a realização dos Jogos, mas ainda não há previsão de quando será votado pelos ministros que compõem o plenário da corte. Somente após passar pelos ministros o relatório passa a ser formalmente uma posição fechada do tribunal.

“Até o momento a gente não tem nada de relevante que pode se dizer que foi feito na área ambiental”, disse um dos técnicos, ressaltando que o tribunal ainda aguarda uma última diligência para saber se houve algum avanço na questão ambiental.

A qualidade da água da Baía de Guanabara foi um dos maiores problemas enfrentados pelo Rio durante toda a preparação olímpica e motivo de críticas de ambientalistas e atletas.

O Rio prometeu em sua candidatura olímpica tratar 80 por cento do esgoto lançado na notoriamente poluída baía, que vai receber as provas de vela dos Jogos Olímpicos, mas autoridades do governo estadual reconheceram posteriormente que a meta não seria alcançada.

Em vez disso, os esforços foram concentrados nas áreas restritas da baía onde acontecerão as competições olímpicas, e tanto as autoridades estaduais como os organizadores dos Jogos afirmam que a água nesses locais será segura para os atletas.

Mesmo que seja confirmado o não atendimento dos legados ambientais, não deve haver punição por parte do TCU, já que as obras são estaduais ou municipais e não envolvem recursos federais, mas pode haver recomendações.

No ano passado, o TCU já havia feito um relatório preliminar, com fiscalização das obras até junho. A conclusão foi a mesma: as obras ambientais não seriam concluídas até o início dos Jogos, que acontecem de 5 a 21 de agosto.

“Estamos refazendo agora para mostrar que, mesmo com os Jogos iniciando, não houve avanços significativos, ou podiam alegar que o relatório era anterior à Olimpíada”, disse um dos técnicos.

Uma das conclusões da área técnica do TCU é que a mudança de diversas obras da Matriz de Responsabilidade dos Jogos para o Plano de Antecipação e Ampliação de Investimentos em Políticas Públicas (PAAIPP) –formado por obras de melhoria da cidade do Rio de Janeiro– prejudicou o andamento das questões ambientais.

A mudança desvinculou as obras dos Jogos Olímpicos, retirando a obrigatoriedade de que fossem terminadas para os Jogos. Além disso, o PAAIPP não chegou nem mesmo a ser aprovado, o que desobrigou Estado e município de construí-las.

O TCU também vem fazendo o monitoramento do legado relativo aos equipamentos esportivos construídos para os Jogos, cujo plano de aproveitamento após a Olimpíada ainda não foi apresentado pelas autoridades responsáveis. […]

(Com informações de Reuters/Por Leonardo Goy e Lisandra Paraguassu)

Internet não perdoa fim da lua de mel entre Galvão e Neymar: Balada Olímpica se transformou em Casos de Família

As redes sociais não perdoaram o recente mal-estar entre o narrador Galvão Bueno e Neymar, recheando a internet com memes. O estranhamento ocorreu após a seleção brasileira de futebol se negar a dar entrevista no gramado depois do empate (com gosto de derrota) contra o Iraque, no domingo. O capitão do time, Neymar, recusou-se a falar com repórteres na saída de campo e na zona mista (área onde os jogadores passam pela imprensa) do Mané Garrincha. Galvão disparou um discurso inflamado contra a atitude dos brasileiros.

“As milhões de pessoas que estão em casa têm direito, sim, de ouvir. O seu ídolo, o seu jogador, aquele que joga com a camisa da seleção brasileira. É feio, muito feio, não é profissional, não é ético e não é correto, sair de campo e se negar a falar. Alguém tinha de assumir e falar”, atacou o narrador Galvão Bueno ao ver que nenhum jogador se dispôs a dar entrevistas no gramado.

Após a repercussão do “fim da lua de mel” entre o narrador e Neymar, a internet ainda aproveitou para comentar uma suposta mudança entre os “queridinhos” de Galvão: sai Neymar, entra Phelps. O americano da natação levou seu 21º ouro olímpico na última terça-feira e a narração empolgada de um Galvão aparentemente rouco não passou despercebida, fomentando ainda mais os memes.

Confira abaixo os memes que circularam na rede:

CLIMÃO: Balada Olímpica se transformou em Casos de Família.

Neymar – Tá bravo comigo? ?
Galvão – Não tô ?
Neymar – Tem ctz? ?
Galvão – Sim ?
Neymar – Ok ?
Galvão- SABE OQ EU ACHO ENGRAÇADO ?

Galvão assistindo esse jogo e percebendo que o Neymar não fez gol

from: galvão bueno
to: neymar jr

A serenidade no olhar da pessoa que achou um novo mozão

Bebedeira, vandalismo e xixi na rua: foi isso o que os nadadores tentaram encobrir. Polícia desmonta história de Ryan Lochte e outros três

A farsa dos baderneiros campeões

A Polícia Civil do Rio já desvendou o suposto assalto sofrido por quatro nadadoresamericanos durante uma falsa blitz na madrugada do último domingo, entre eles o 12 vezes medalhista olímpico Ryan Lochte. Para a equipe da Delegacia Especial de Apoio ao Turismo (Deat), o enredo revelado pelo campeão é falso. Na verdade, o grupo inventou a história para tentar acobertar uma madrugada de bebedeira e arruaça protagonizada em um posto de gasolina na Barra da Tijuca, a caminho da Vila Olímpica.

Ryan Lochte passa com sua carteira pela revista, na entrada da Vila Olímpica

Ryan Lochte passa com sua carteira pela revista, na entrada da Vila Olímpica

Lochte e os companheiros de equipe Gunnar Bentz, Jack Conger e James Feigen saíram de uma festa na Casa de França, na Hípica, na Lagoa, às 5h46. De lá pegaram um táxi e foram fazendo baderna dentro do carro. Ao chegarem à Barra da Tijuca, pediram que o motorista encostasse num posto de gasolina na entrada do Jardim Oceânico. E ali começaram a protagonizar cenas de vandalismo. Nos fundos do estabelecimento, os nadadores chegaram a fazer xixi com as calças arriadas e acabaram quebrando uma placa publicitária.

Um cliente do posto, que é policial, interpelou o grupo. E disse que chamaria a polícia. O telefonema para o 190 foi feito, mas demorou demais e o grupo ameaçou fugir correndo. Armado, esse cliente teria mandado que parassem. Três se jogaram ao chão, menos Lochte.

Em seguida, um dos atletas ofereceu dinheiro para indenizar o dano da placa quebrada. Os funcionários, num primeiro momento, não aceitaram, e insistiram que o melhor seria esperar a chegada da PM. Como a viatura não vinha, os nadadores deram 160 reais pelo conserto da placa e foram embora num táxi.

O curioso é que os próprios funcionários do posto não perceberam, num primeiro momento, que a baderna ocorrida naquele início da manhã estaria relacionada ao suposto assalto revelado pela mãe de Lochte e que ganhou as páginas de todo o mundo. “Só na terça-feira vimos que aqueles baderneiros filmados pelo posto aqui eram os mesmos da história do assalto. Não teve assalto algum. Eles inventaram isso porque estão com vergonha do que fizeram”, disse um funcionário ao site de VEJA.

Quando deixaram o posto, os atletas voltaram para a Vila Olímpica e chegaram no controle de acesso exatamente às 6h56. Lochte aparece brincando e os atletas com seus celulares e carteiras, o que obviamente já enfraquecia a tese de assalto. O taxista que conduziu o grupo está prestando depoimento neste momento.

Os nadadores americanos Gunnar Bentz e Jack Conger são comparecem à delegacia da policia civil do Galeão

Os nadadores americanos Gunnar Bentz e Jack Conger são comparecem à delegacia da policia civil do Galeão (Reprodução/TV Globo)

Lochte, que voltou para os Estados Unidos no último dia 15, e Feigen, deverão ser indicados por falsa comunicação de crime no inquérito conduzido pelo delegado Alexandre Braga, da Deat. Feigen, aliás, fez check-out da Vila Olímpica, mas segue no Rio de Janeiro, em lugar desconhecido ainda. A Justiça determinou que ele não saia do Brasil. Coner e Bentz tentavam embarcar ontem de volta para casa, mas foram retirados do avião por ordem judicial.

Após fiasco, Olimpíada dá ingressos de graça e estádios ainda ficam vazios

Estádios vazios tem sido criticados pela imprensa de todo o mundo e viram vergonha.

O Comitê Olímpico Internacional está desesperado com estádios completamente vazios. A imprensa da Inglaterra já chama a situação de grande “fiasco”. Diversas estratégias começaram a ser adotadas, mas nem tem adiantado. A primeira foi dar os bilhetes para voluntários, especialmente para as sessões menos concorridas. Muitos também não se interessaram em trabalhar de graça e depois ainda acompanhar as competições. A segunda medida foi oferecer ingressos gratuitamente para escolas públicas da região. Também não foi suficiente. O jeito agora visto pelo Comitê é vender ingressos na hora e dentro do parque olímpico.

É o que informa uma reportagem publicada nesta quarta-feira, 10, pelo site da ESPN. Dentro do parque olímpico, os chamados ingressos “reciclados” são vendidos a R$ 16. O valor chega a ser vinte vezes menor do que para quem comprou antecipadamente internet. Isso tem gerado muitas reclamações nas redes sociais, já que os consumidores acabam se sentindo lesados. Jogos de basquete da seleção da casa estão vazios. E olha que o Comitê tem vendido por esse preço os melhores lugares das partidas. Crianças pagam ainda menos. Tanto esforço fez com que pelo menos na televisão os estádios não aparecessem tão vazios. Isso porque a ideia é que o público fique mais aglomerado para o lado que é mostrado na transmissão da televisão.

É bom lembrar que a maior parte das competições acontecem em áreas consideradas longe do povão. O parque olímpico maior desses jogos, por exemplo, está localizado na Barra da Tijuca, espaço considerado bastante longe do Centro do Rio e da periferia. No entanto, a cidade conta hoje com um sistema de transporte melhor. O que pode ter afastado o público foi a enorme burocracia para entrar nos locais de competição. Alguns esportes tem suas primeiras partidas antes das 9h, o que é cedo para os cariocas. O problema é que as filas para entrar, mesmo em estádios vazios, chegaram a incríveis duas horas. Ou seja, para ver um jogo de 9h só se você chegasse antes das 7h, o que é praticamente impossível na região.

Ex-apresentadora, brasileira de 35 anos, Carol Martins vira fenômeno do pôquer no Brasil. Quer entrar de vez para o time dos que faturam milhões de dólares

Carol Martins, de 35 anos, ganhava todas as olimpíadas de matemática da escola quando era criança, mas acabou formada em artes cênicas e rádio e TV.

Fez teatro por muitos anos, apresentou um programa de moda na televisão e está para lançar seu primeiro livro, Cartas Estranhas para Amores Inventados, incentivada por Fernanda Young, que gostou muito das poesias em forma de carta que a amiga escreveu durante anos para várias pessoas.

São Paulo, SP, BRASIL 13.04.2017 : Carol Martins para a revista GQ. (Foto: Julia Rodrigues). (Foto: Julia Rodrigues)

Mas foi no pôquer, com o qual revive seu virtuosismo com os números e que aprendeu a jogar há apenas quatro anos, que Carol ganhou projeção.

Para quem não sabe, o esporte (isso mesmo) é considerado o segundo jogo de habilidade da mente mais complexo que existe; ele só perde para o xadrez. Não à toa, nossa musa virou fenômeno no Brasil, onde o pôquer tem 6 milhões de adeptos.

“Comecei jogando Texas Hold’em, a variante mais popular do mundo, depois passei para a versão Omaha.

Já disputei torneios on-line – às vezes, nove ao mesmo tempo –, mas é no ao vivo que eu me encontro”, diz ela, que desdenha dessa história de que homens jogam melhor. “As mulheres têm grande vantagem na leitura dos seus oponentes.

São Paulo, SP, BRASIL 13.04.2017 : Carol Martins para a revista GQ. (Foto: Julia Rodrigues). (Foto: Julia Rodrigues)

E o grande erro de um jogador de pôquer é subestimar seu adversário.

Como há machismo no jogo, saber que eu tenho essa arma me dá uma vantagem.” Seu próximo objetivo é chegar a Vegas e conseguir um big hit para entrar de vez para o time dos jogadores que faturam milhões de dólares. Mostra pra eles, Carol.

Aldo nocauteia Dana e o show fabricado pelo UFC. A palhaçada foi desmascarada… nada é de verdade!

Com aposentadoria, brasileiro se nega a ser o palhaço do circo montado pela organização. Privilégios ao falastrão McGregor ultrapassam limite do aceitável

A imagem que abre este texto ilustra perfeitamente o lamentável cenário do UFC : o presidente Dana White – vestido com a camisa da Irlanda (!) – se diverte com as farpas trocadas por José Aldo e Conor McGregor na promoção da disputa de cinturão dos penas,  vencida pelo irlandês em dezembro do ano passado. O falastrão McGregor se transformou no novo rei do Ultimate, não por seus resultados – que são bons –, mas por ser o atleta mais “vendável”.  José Aldo, porém, não aceitou ser o bobo da corte. E, com sua aposentadoria anunciada nesta quarta-feira, deu um golpe perfeito em Dana White e nos promotores do UFC. O MMA, que tanto lutou para ser visto como um esporte e não um show de violência, não deveria se render tanto ao mercado publicitário, como pretendem White e os novos chefes chineses da principal organização da modalidade.

A escalação de Conor McGregor para a luta principal – disputa de cinturão dos leves contra o americano Eddie Alvarez – do badaladíssimo UFC 205, que acontece no Madison Square Garden, em Nova York, em 12 de novembro, é um completo absurdo em termos esportivos. Mas deverá alcançar o efeito esperado, que é bater o recorde de vendas de pay-per-view. Diante de uma evidente crise de identidade do UFC, depois das quedas de estrelas como Anderson Silva, Jon Jones e Ronda Rousey, McGregor se tornou a única opção para Dana, irmãos Fertitta e companhia. Isso, porém, não justifica o desrespeito com José Aldo, que defendeu sete vezes seu título no UFC e tem uma história digna de ídolo mundial – contada, inclusive, no ótimo longa Mais Forte que o Mundo – A História de José Aldo. 

Cabe recordar a trajetória do carismático e controverso McGregor. Com um cartel atual de 20 vitórias e três derrotas no MMA, ele se tornou campeão dos penas ao nocautear Aldo, em 13 segundos, no UFC 194. Tudo levava a crer que haveria uma revanche imediata, devido ao histórico vencedor de Aldo, e claro, por causa da animosidade criada entre os lutadores. No entanto, McGregor quis se aventurar em outras categorias e foi justamente isso que o transformou no queridinho dos chefes.

Realizar “superlutas”, entre campeões de categorias diferentes, era um sonho antigo de Dana, mas a possibilidade sempre esbarrava nas negativas dos atletas. Mas McGregor, quem melhor sabe jogar o jogo do mercado, topou enfrentar o brasileiro Rafael dos Anjos, então campeão dos leves, e isso mudou tudo – e deixou Aldo para escanteio. Em cima da hora, Rafael foi cortado por lesão e, mais uma vez, McGregor ganhou pontos ao topar tudo por dinheiro: aceitou subir mais uma categoria e enfrentar o americano Nate Diaz, pelo peso-médio. Foi derrotado de forma constrangedora (chegou a levar vários tapas na cara), mas não se abateu. Pediu revanche, foi atendido, e venceu Diaz em agosto, um mês depois de Aldo bater o americano Frankie Edgar e conquistar o cinturão interino dos penas.

Neste meio tempo, entre uma fanfarronice e outra nas redes sociais, McGregor chegou a anunciar sua aposentadoria, simulando um rompimento com Dana por não ter participado de um evento publicitário. De tão descarada, a encenação não enganou ninguém e, claro, McGregor seguiu lutando – e faturando. José Aldo, que nunca fez o tipo marqueteiro, acreditava que finalmente teria a chance de revanche, mas foi surpreendido nesta semana com a vergonhosa decisão do UFC.

Dando a McGregor a chance de lutar contra Alvarez , Dana White contrariou a si mesmo (antes disse desejar a revanche) e “enterrou” a categoria dos penas em 2016, já que o irlandês, detentor do título, realizará três lutas em categorias diferentes no ano. O cartola ainda tentou amenizar o desconforto ao dizer que McGregor terá que abrir mão de um dos cinturões caso vença Alvarez, um enorme desrespeito com todos os atletas que sonham com glórias no Ultimate.

Nas redes sociais, porém, os fãs, especialmente os americanos, aplaudem a decisão do UFC, já que esta era a luta que “todos gostariam de ver”. É claro, o UFC pode fazer o que fez – é até natural, depois de ter sido comprado por 4 bilhões de dólares pelo grupo chinês WME-IMG, que agora quer fazer valer o investimento. A questão é se o UFC deveria tomar essa atitude, sobretudo levando em conta que o Brasil segue sendo um mercado importante para o MMA.

Outro brasileiro tem sido vítima da condenável estratégia de marketing do UFC. Apesar de seus impressionantes resultados, o capixaba Ronaldo Jacaré ainda não recebeu uma chance de lutar pelo cinturão peso-médio. O veterano e popular americano Dan Henderson foi o último escolhido como desafiante do campeão, o britânico Michael Bisping, em duelo que acontecerá no UFC 204, em Manchester, na Inglaterra, em 8 de outubro.

Apesar da ausência de grandes ídolos nacionais (Anderson Silva, Vitor Belfort, Júnior Cigano, entre outros, estão mais perto da aposentadoria do que das disputas de cinturões), o Brasil segue tendo grande relevância para o Ultimate – o sucesso do UFC 198, na Arena da Baixada, em Curitiba, é prova disso. No entanto, o desrespeito a José Aldo e Ronaldo Jacaré mancha ainda mais a imagem do UFC no país e enoja todos aqueles que colocam os méritos esportivos à frente de interesses comerciais. Não é o caso de Dana White, que agora terá que se esforçar para convencer o lutador de Manaus a reconsiderar sua aposentadoria.

PIADA OLÍMPICA: Mundo faz chacota do Rio de Janeiro e diz que Brasil é vexame olímpico

Sites do mundo inteiro repercutem problemas da cidade que recebe os jogos.

Neste domingo, 24, o primeiro grande passo para os jogos olímpicos foi dada. O prefeito do Rio de Janeiro, Eduardo Paes, do PMDB, inaugurou a Vila Olímpica, localizada na Zona Oeste da cidade. No entanto, o que era para ser um marco no calendário olímpico e fazer muitos brasileiros ficarem felizes acabou sendo, na verdade, um vexame. Atletas e delegações reclamaram de diversos defeitos encontrados nos prédios recém entregues. Nenhum deles, no entanto, tiveram atitude mais forte que a delegação australiana. Eles chegaram a recolher todos os equipamentos e disseram que os apartamentos eram inabitáveis.

Minutos depois da chefe da delegação australiana dizer que participou de cinco Olimpíadas, mas que não viu nada tão desastroso como a Vila Olímpica carioca. O vexame olímpico estampou a capa de sites de todo o planeta. Jornais internacionais deram na primeira página as primeiras impressões de como serão os primeiros jogos da América do Sul. Chuveiros quebrados, fios aparentes, roubos, curto circuito, vasos entupidos, inundações e outros problemas viraram motivos de reclamações do comitê australiano.

A entidade disse que procuraria por hotéis até que as coisas se resolvessem. Após os australianos registrarem fotos que comprovam o problema, não houve outra solução. O Comitê Olímpico internacional admitiu que em todos os prédios há problemas, mas que técnicos trabalhariam 24 horas por dia para resolverem todas as questões. Os primeiros atletas que chegassem ocupariam as melhores instalações. Assim que outras em condições de se habitar estiverem prontas, novos esportistas poderão ocupá-las.

Veja como portais noticiaram o caos na Vila Olímpica do Rio
Na Austrália, a notícia foi dada com muito destaque. O jornal “Sydney Morning Herald” deu espaço para as declarações da falta de condições de se habitar um local caótico. Fotos e vídeos da Vila Olímpica e notícias de que houve até vaquinha para realizar pequenas obras de países que vão se hospedar no local também fizeram parte do recheio das críticas jornalísticas.

Já o jornal inglês “Daily Telegraph” diz que não há segurança no local onde os atletas vão ficar. A rede britânica “BBC” também falou de como o inconveniente é ruim para o governo brasileiro. A CBC, que é uma TV do Canadá, preferiu focar nos problemas elétricos e no possível choque que os esportistas poderiam levar. O site de notícias indiano “Indian Express” detonou: “Pronta ou não, Vila Olímpica é inaugurada no Rio”.

Fonte

Adeus ‘Senhor dos Anéis’: Ginasta holandês Yuri van Gelder é expulso da Rio 2016 após noite de festa

O ginasta holandês Yuri van Gelder foi expulso da Olimpíada por violar “gravemente” os regulamentos de sua delegação ao sair para beber à noite no Rio de Janeiro, depois de se classificar nas argolas, informou a equipe da Holanda.

O atleta, de 33 anos, saiu da Vila Olímpica na noite de sábado (6) para comemorar e só voltou nas primeiras horas da manhã de domingo (7), uma violação das regras no que diz respeito ao consumo de álcool e à saída da sede da delegação.

“Foi uma decisão muito difícil de tomar. É terrível para Yuri, mas este tipo de comportamento é inaceitável”, disse o chefe da missão holandesa, Maurits Hendriks, em um comunicado divulgado na terça-feira (9). “Em termos esportivos é um desastre, mas não tivemos outra escolha, dada a violação de nossos valores.”

A delegação da Holanda impôs regras de convívio rígidas a seus atletas. Van Gelderainda não fez comentários sobre sua expulsão.

Van Gelder, campeão mundial nas argolas em 2005, já havia violado as regras anteriormente em um grande evento esportivo – em 2009, ele foi suspenso da União de Ginastas Holandeses por consumir cocaína três dias antes do campeonato nacional.

Em 2012, ele também perdeu uma seleção para os jogos de Londres após o resultado para o uso de cocaína dar positivo. Ele foi expulso do Exército da Holanda e ficou um ano suspenso no esporte.

O brinquedo dos seus sonhos é uma maravilha tecnológica

E-Glide produz os  powerboards há mais de 11 anos a partir de sua loja de Santa Monica – USA, sua melhor venda é o GT Powerboard, um skate elétrico de alumínio, de baixo perfil, pneus Kenda, poder e velocidade irreal.
.
Na verdade, o E-Glide GT tem a aceleração mais rápida que qualquer powerboard atualmente no mercado, e com 36 volts no motor de 800 watt , esse skate vai passar por cima praticamente de qualquer coisa, facilmente deslizando sobre concreto, grama, terra e areia dura. Assista o vídeo:
skate-eletrico-e-glide-3.jpg
skate-eletrico-e-glide-4.jpg
skate-eletrico-e-glide-5.jpg