Arquivo da categoria: Debate

Programa de Fátima Bernardes: o sucesso hoje é o Lixo Cultural… Pão, circo e vulgaridades ao povo!! É disso e para isso que eles vivem!

Horário nobre da televisão aberta.

Aplaudida e elogiada pela “garra”.

Falou tanta ignorância que a certa altura a Fátima teve que chamar o comercial para evitar mais estupidez.

O sucesso hoje é isso…o lixo cultural. Gente que não sabe completar uma ideia, que vive do riso…

para o riso, que se satisfaz com prazer barato, primitivo…

e que por isso continua dominado pelos que adoram vê-los nesta ignorância sem fim. Pão, circo e vulgaridades ao povo!! É disso e para isso que eles vivem!

Estamos dentro de um buraco, soterrados por lama. Só mesmo uma revolução dos costumes poderá nos salvar…mas quando ouço a maioria dos jovens e das crianças – o que são, como pensam, de onde vieram, perco a total esperança no futuro.

Uma menina educada, gentil, legal, que se vista como gente…

não tem espaço nas emissoras.

Não faz sucesso porque sua qualidade agride. Bom é levar quem fala errado, quem fala palavrão e estupidez…

porque estas pessoas têm seguidores, milhares, porque não atraímos os opostos…apenas os semelhantes. Vivemos na era da mediocridade. Eles são muitos… e se deram as mãos.

Minha nave, por favor.

(Texto de Sheila Maria Prates)

A um passo da liberdade. Suzane von Richthofen está prestes a ganhar a rua, mas não quer fazer teste psicológico….

Suzane von Richthofen, de 34 anos, já se queixou de ser a única presa do trio que, em 2002, planejou e executou a morte de seus pais, Manfred e Marísia von Richthofen. Seu cúmplice e namorado à época do crime, Daniel Cravinhos, passou para o regime aberto há três meses. Cristian Cravinhos, o irmão mais velho de Daniel, já estava na rua havia sete meses, até ser obrigado a voltar para a cadeia na semana passada.

Já Suzane, condenada a 39 anos de prisão — pena idêntica à de Daniel e apenas um ano maior que a de Cristian —, continua detida, com permissão para dormir fora da cadeia em apenas cinco saídas curtas por ano. O fato de até hoje ela não estar em liberdade, como seus comparsas, deve-­se, neste momento, sobretudo a uma decisão pessoal. Suzane, que aos 18 anos confessou ter ajudado a matar os pais a pauladas com o objetivo de receber uma herança de 10 milhões de reais, tem se recusado a submeter-se a um teste psicológico determinado pela Justiça.

Todas as vezes que um preso tenta progredir para um regime mais brando, é submetido a exames criminológicos. Suzane pediu progressão ao regime aberto em maio do ano passado. Logo em seguida, a juíza Wania Regina Gonçalves da Cunha, da 2ª Vara de Execuções Penais de Taubaté, determinou que ela passasse pelos testes.

Eles foram feitos em novembro de 2017 e o laudo ficou pronto no início deste ano. Os resultados foram favoráveis à jovem, mas nem tudo correu bem. A juíza criticou o fato de os testes terem sido aplicados por especialistas do quadro da penitenciária de Tremembé, que têm contato estreito com Suzane. Por causa disso, em março passado, a magistrada indicou uma banca de especialistas, formada por um médico psiquiatra e dois psicólogos independentes, para refazer os exames de Suzane.

Os especialistas, a pedido da juíza, deveriam responder, entre outras questões, se a detenta “tem algum tipo de transtorno mental, se tem consciência moral, qual explicação dá para o crime em que se envolveu, se mostra arrependimento pelo que fez, se tem sinais ou traços de agressividade e, principalmente, se pode reincidir”.

Além disso, a pedido do Ministério Público, a juíza decidiu juntar à bateria de exames convencionais um teste adicional — o de Rorschach. Suzane aceitou refazer o criminológico, respondendo àquele rol de perguntas formulado pela juíza, mas não aceitou o Rorschach. Seu advogado, o defensor público Saulo Dutra de Oliveira, formalizou o protesto de sua cliente em um agravo de execução impetrado na 5ª Câmara Criminal do Tribunal de Justiça de São Paulo. “Em primeiro lugar, a agravante não é obrigada a submeter-se a qualquer exame”, escreveu.

Ele argumentou que Suzane não “é objeto de estudo” para passar por testes que não são comumente aplicados à população carcerária. “A Defensoria Pública tem diversas ressalvas ao famigerado teste de Rorschach”, completou. 

Esse teste, desenvolvido pelo psiquiatra e psicanalista suíço Hermann Rorschach no começo do século passado, é composto de dez pranchetas com borrões de tinta de diferentes formatos e cores. Ao analisado cabe examinar uma a uma as manchas e dizer o que enxerga nelas. A ideia é que as respostas projetem aspectos da personalidade do paciente, incluindo os que ele eventualmente não quer que venham à luz. O teste não é unanimidade, coisa rara de acontecer em campos complexos como a psicologia, mas é amplamente adotado. No Brasil, é validado pelo Conselho Federal de Psicologia.

Na saída da cadeia, Suzane Richthofen encontra o noivo, Rogério Olberg,…

Na saída da cadeia, Suzane Richthofen encontra o noivo, Rogério Olberg,… (Jefferson Coppola/.)


…e cumprimenta parentes dele em frente à penitenciária. Dali, eles seguem rumo a…

…e cumprimenta parentes dele em frente à penitenciária. Dali, eles seguem rumo a… (Jefferson Coppola/.)


…Angatuba e, cinco dias depois, Suzane se despede para voltar ao cárcere, em Tremembé

…Angatuba e, cinco dias depois, Suzane se despede para voltar ao cárcere, em Tremembé (Jefferson Coppola/.)

As varas de execuções penais das cercanias de Tremembé costumam aplicar na maioria da população carcerária exames criminológicos simples e só exigem o teste de Rorschach para autores de crimes específicos: sexuais, extraordinariamente violentos ou cometidos em série. “A decisão de submetê-la (Suzane) a exames rigorosos ocorre porque ela cometeu crime grave, um duplo homicídio contra a própria família.

É uma medida para proteger a sociedade”, escreveu o promotor Paulo de Palma em seu parecer. No início do mês, em resposta ao agravo de execução impetrado pelo defensor de Suzane, o desembargador Damião Cogan decidiu que a jovem não é obrigada a aceitar passar por testes que não deseja. Mas ressalvou: “A eventual recusa da agravante (no caso, Suzane) em submeter-se ao exame será considerada demérito para a progressão”. Ou seja: ela pode não fazer o teste, mas precisa aguentar as consequências negativas da recusa.

Suzane tem motivos para tentar escapar do Rorschach. Em 2014, a única vez que se submeteu ao teste, o laudo a descreveu como “manipuladora”, “dissimulada”, “narcisista” e “possuidora de agressividade camuflada”. No fichário de exames da jovem, constam relatos que detalham como ela costuma se comportar diante dos especialistas. Numa das vezes em que foi examinada, entrou na sala e imediatamente perguntou a um dos psicólogos se era psicopata. O especialista pediu que ela própria respondesse à pergunta, ao que Suzane retrucou, rindo:

“A mídia diz que sim”. Para psicólogos forenses, comportar-­se com bom humor durante uma avaliação criminológica é uma estratégia para criar um ambiente favorável e seduzir os profissionais com o intuito de obter um resultado positivo. Suzane, afirma um especialista que já esteve diante dela, às vezes muda de tática no decorrer da sessão. Começa se apresentando de cabeça baixa, com os ombros curvados e fazendo voz de criança. Se nota que não convence, recompõe a postura e passa a enfrentar o interlocutor, ora encarando-o com firmeza, ora respondendo a seus questionamentos com outra pergunta.

Os laudos anexados ao processo de execução penal de Suzane dizem ainda que ela tem “fantasia de onipotência” — ou seja, crê que tem poder absoluto sobre as pessoas que estão à sua volta. Ao comentarem o “narcisismo” da detenta, os examinadores observam que “ela acredita ser a única referência do mundo em que vive”. Para o Ministério Público, no entanto, o que mais complica a situação de Suzane quando se analisam os laudos de seus testes projetivos é a visão que ela tem do crime que cometeu.

Especialistas asseguram que há na jovem “ausência evidente de arrependimento”. Ao ser questionada sobre o assassinato dos pais, não esboça nenhuma emoção e limita-se a sustentar a versão de que era uma menina ingênua, manipulada pelo ex-namorado.
Desde 2014, Suzane namora o marceneiro Rogério Olberg, de 38 anos, morador no município de Angatuba, a 357 quilômetros de Tremembé. Olberg tem uma irmã, Luciana, que cumpre pena no local e foi quem aproximou o casal.

Quando começou a namorar, Suzane passou a ter não apenas um romance, mas também mais chance de obter autorização para saídas eventuais da cadeia. Antes de conhecer Olberg, ela chegou a abrir mão do benefício das saídas por não ter um endereço para fornecer à Justiça, requisito obrigatório para a permissão. Parte da família de Olberg aprova o namoro do rapaz com a jovem, outra parte o condena por achar que ela “usa” o namorado e vai abandoná-lo assim que ganhar a liberdade.

O destino dos irmãos Cravinhos

Vida nova, nome novo - Daniel, o ex de Suzane: com o sobrenome da mulher, Alyne

Vida nova, nome novo - Daniel, o ex de Suzane: com o sobrenome da mulher, Alyne (//Reprodução)

Daniel Bento de Paula e Silva, ex-Daniel Cravinhos, hoje com 37 anos, diz para quem quiser ouvir que permanece em lua de mel. Em 2014, ainda na prisão, ele se casou com a biomédica Alyne Bento, que conheceu no pátio da Penitenciária de Tremembé — ela visitava o irmão preso e é filha de uma agente penitenciária. Daniel aproveitou o casamento para adotar o sobrenome da mulher e se livrar do seu, que ficou indelevelmente associado ao crime que cometeu.

Solto há três meses, o ex-namorado de Suzane Richthofen voltou a construir aeromodelos e se prepara para participar de competições no esporte em que já foi campeão nacional. Cristian, seu irmão mais velho e cúmplice no assassinato, havia deixado a cadeia antes dele, em junho de 2017. Planejava arrumar emprego e dar palestras para alunos de direito. A ideia era contar sobre sua experiência como réu no tribunal do júri, falar sobre o funcionamento do sistema carcerário e sobre o desafio de voltar à rua depois de quinze anos preso. Na quarta-feira 18, porém, acusado de agredir a ex-mulher, descumprir as regras do regime aberto e tentar subornar os policiais para que não lavrassem o flagrante, Cristian voltou para a cadeia.

CARNE POBRE: deficiências no sistema de controle faz União Europeia proibir parte dos frigoríficos brasileiros de exportar frango

Os países do bloco europeu votaram unanimemente a favor da retirada de 20 unidades brasileiras alegando deficiências no sistema de controle.

A União Europeia anunciou a proibição da exportação de frango por uma lista de frigoríficos brasileiros. A lista inclui 20 unidades brasileiras de exportar para a Europa.

Os países votaram “unanimemente” a favor da retirada dos 20 estabelecimentos brasileiros que estavam autorizados a importar a carne e os produtos derivados para o bloco, disse um porta-voz da comunidade, justificando “deficiências detectadas no sistema de controle oficial brasileiro.”

O embargo entrará em vigor 15 dias após a decisão ser oficialmente publicada.

A lista com as 20 unidades não foi divulgada, mas a Associação Brasileira de Proteína Animal (ABPA), que representa os produtores nacionais de aves, informou ao G1 na quarta-feira (18) que 12 seriam da BRF, líder mundial de produção de frango e dona das marcas Sadia e Perdigão, e 8 de outras empresas brasileiras.

Impasse

Na terça-feira, o ministro da Agricultura, Blairo Maggi, afirmou que o Brasil vai recorrer à Organização Mundial de Comércio (OMC) contra as restrições à carne brasileira pela União Europeia. Segundo Maggi, a Europa está usando preocupações sanitárias para tomar medidas comerciais contra o Brasil.

Desde a deflagração da operação Carne Fraca, em março do ano passado, a União Europeia reforçou as medidas sanitárias contra o Brasil.

Com a deflagração de uma segunda fase da operação em março deste ano, a UE passou a avaliar a necessidade de novas medidas contra o frango brasileiro. Na ocasião, a BRF foi acusada de fraudar laudos relacionados à presença de salmonela em alimentos para exportação em 4 unidades.

Para mitigar o problema, o próprio governo brasileiro suspendeu provisoriamente a exportação de 10 fábricas da BRF de frango para a Europa. No entanto, o Ministério da Agricultura liberou nesta quarta-feira as unidades para exportar para UE, mesmo admitindo que elas poderiam ser barradas pelo bloco econômico em seguida.

UE é maior importador de frango brasileiro

O Brasil é o maior exportador de frango do mundo e a União Europeia é seu principal comprador. O bloco é responsável por 7,5% do frango vendido pelo país ao exterior, em toneladas, e 11% em receita, segundo dados da ABPA.

Exportação de carne de frango do Brasil (Foto: Infografia: Juliane Monteiro/G1)

Exportação de carne de frango do Brasil (Foto: Infografia: Juliane Monteiro/G1)

“Meu corpo é incrível”, diz homen trans esperando bebê. No último mês de gravidez, Trystan Reese é como qualquer outra gestante…

último mês de gravidez, Trystan Reese é como qualquer outra gestante: está ansioso pela chegada do filho, está com dor nas costas e precisa fazer xixi a cada poucos minutos. Mas ao contrário da maioria das gestantes de primeira viagem, Reese é um homem transgênero.

Reese, de 34 anos, e o marido, Biff Chaplow, de 31 anos, vivem na cidade de Portland, no noroeste dos Estados Unidos, e têm dois filhos adotivos. O novo bebê deve chegar no próximo mês de julho. “Conforme a gravidez avançava, ficava mais e mais óbvio que ele não era só um cara com uma barriga de cerveja”, brinca Chaplow.

Para “afastar qualquer negatividade” de estranhos, o futuro papai costuma usar várias camadas de roupas em locais públicos, como supermercado, ônibus e trens. A equipe médica que está trabalhando com o casal também passou por treinamento específico para dar o melhor atendimento à família.

Mesmo assim, o casal ainda recebe comentários indelicados e negativos, especialmente pela internet. “Vemos que por trás da anonimidade, as pessoas se sentem empoderadas para nos dizer o que deveria acontecer com a gente, com nossos filhos e com nossa família. A razão pela qual você quer ter um filho é por que você quer ver mais amor no mundo, e lembrar como isso vai ser difícil é complicado”, diz Reese.

 “Não tenho problemas em ser um homem com útero”

Apesar de se identificar com o gênero masculino, Reese manteve suas “partes originais”, como ele mesmo descreve. Ele diz que nunca quis mudar o seu corpo. “Acho meu corpo incrível. Sinto que é um presente ter nascido com o corpo que nasci, e fiz as mudanças necessárias para poder continuar vivendo nele, tanto com hormônios como com outras modificações corporais”, explica ele em um vídeo postado no Facebook.

Eu não sinto que estou fazendo algo que é para mulheres, sinto que estou fazendo algo que geralmente as mulheres fazem, mas que alguns homens fazem também”, explica ele. “Não tenho problemas com meu corpo trans. Não tenho problemas em ser um homem que tem um útero e que tem a capacidade de carregar um bebê. Não sinto que isso me torna menos homem”.

Reese e Chaplow são pais adotivos desde 2011, e queriam passar por uma gestação saudável e responsável. “Nos encontramos com a melhor equipe médica que pudemos achar e descobrimos como fazer isso de forma segura”, explica Reese.

Para engravidar, Reese teve que parar de tomar testosterona. Infelizmente, a primeira tentativa acabou em aborto espontâneo no primeiro trimestre da gestação, em 2016. Enquanto outros casais receberiam a recomendação de aguardar alguns meses antes de tentar novamente, o casal de Portland passou a tentar imediatamente, para Reese não ter que recomeçar o tratamento com testosterona e depois voltar a interrompê-lo. Em pouco tempo, outra gestação teve início, dessa vez sem intercorrências.

Gestação comum

Reese conta que sua gestação é bastante comum, com todas as experiências que outras gestantes têm, como falta de energia, azia depois de comer e desejos no meio da noite. Seu desejo mais recorrente é de batata frita do McDonald’s.

Conforme a data da chegada do pequeno se aproxima, o casal prepara os outros filhos para a chegada do irmãozinho. “Eles não estão empolgados para dividir o tempo dos pais com a nova criatura, mas estão empolgados para ser irmão e irmã mais velhos”, diz Reese.

Procuradoria diz não ser viável ‘regras diferenciadas’ para visitas a Lula. Depois de vários pedidos de ‘amigos’, força-tarefa da Lava Jato se manifesta

Depois de vários pedidos de ‘amigos’, força-tarefa da Lava Jato se manifesta sobre regra da lei de execução penal de que visitas devem ser feitas no mesmo dia que a família e PF determina quantos podem entrar; procuradores foram contra vistoria de deputados.

O Ministério Público Federal entendeu não ser “viável a fixação ou a elasticidade de horário diferenciado para visitas” a Luiz Inácio Lula da Silva, preso e condenado pela Operação Lava Jato, diante dos sucessivos pedidos à Justiça Federal. Políticos, parlamentares e apoiadores têm requerido o direito de visitar e fazer vistoria na “cela” especial em que o ex-presidente cumpre pena, desde o dia 7, na sede da Polícia Federal em Curitiba.

“Seja por conveniência da administração, seja para se criar injusto discrímen em relação aos demais custodiados ali recolhidos”, informa documento da força-tarefa da Lava Jato, anexado no fim da tarde desta quarta-feira, 18, ao processo de execução penal de Lula.

Nele, o MPF se manifestou também contra a vistoria da Comissão de Direitos Humanos da Câmara dos Deputados, comunicada à juíza Carolina Moura Lebbos, ontem à noite, e marcada para amanhã, dia da segunda visita da família do petista.

“Inicialmente há que se observar que a diligência que a comissão pretende realizar no dia 19 de abril de 2018 é materialmente inviável porquanto no mesmo dia da semana está estabelecido o horário de visitas para os parentes e demais pessoas elencadas no art. 41, X, da Lei de Execuções Penais”, informa o procurador regional da República Januário Paludo.

Segundo o MPF, é preciso observar a preponderância da regra da Lei de Execuções Penais, “garantindo-se o direito de visita ali estabelecido e não o pedido de inspeção, cuja antecedência de 10 dias não foi observada”.

Em decisão no processo, ontem, ao tratar sobre vistoria na PF feita pela Comissão de Direitos Humanos do Senado, a juíza determinou que “eventuais novos requerimentos de diligências deverão ser previamente submetidos à apreciação judicial”, com documentos sobre sua seu teor registrando que “requerimentos não efetuados em tempo hábil para a oitiva das partes e deliberação judicial, com antecedência mínima de dez dias, poderão ser desde logo indeferidos”.

Para o procurador, não há indicativos de violação. “Houvesse alguma violação a direito do custodiado e demais presos recolhidos à sede da Superintendência da Polícia Federal em Curitiba, certamente a Comissão de Direitos Humanos no Senado teria feito, incontinente, a comunicação ao Juízo responsável pela Execução Penal e ao Ministério Público Federal.”

“Não há, pois, relevância ou justo motivo para se deferir o pedido de vistoria da Comissão Externa da Câmara dos Deputados”, diz parecer do MPF.

Amigos. No parecer, o MPF pede que a defesa se pronuncie sobre os pedidos feitos por amigos, como o petista Luiz Marinho, a presidente da UNE Marianna Dias de Sousa e outros.

“Aportam diariamente a esse Juízo, conforme se pode verificar nos eventos constantes dos autos eletrônicos, pedidos de visita a Luiz Inácio Lula da Silva que se encontra encarcerado na sede da Superintendência Regional da Polícia Federal em Curitiba, ao fundamento de que são amigos do custodiado”, registra o parecer.

Segundo o órgão, as visitas deverão serem feitas no mesmo dia que as visitas da família, as quintas-feiras. “A respeito, dispõe a Lei de Execuções Penais que constituem direitos do preso a visita do cônjuge, companheira, de parentes e amigos em dias determinados (art. 41, X). Tal direito, todavia, não é absoluto e pode ceder frente aos princípios da razoabilidade e proporcionalidade.”

A força-tarefa destaca que no caso específico da custódia de Lula, a PF “determinou que as visitas de que trata o art. 41, X, da lei se “fizessem em dia distinto ao da visita dos demais presos, a fim de otimizar e garantir a segurança e incolumidade dos visitantes e custodiado”.

“Nesse mesmo dia e hora, é feita a visita de familiares, que, por razões óbvias, deve prevalecer em relação à visita de amigos que podem comparecer na sede da SR/DPF e la realizarem a visita de acordo com a ordem de chegada até o limite máximo do horário estabelecido pela autoridade policial”, manifesta o MPF.

“Em outras palavras, se não for possível a visita em um dia, esta poderá ser realizada na semana subsequente, a depender também da ordem de chegada.”

Pesquisa indica que tomar banho todos os dias pode ser prejudicial. Pode ressecar a pele e reduzir o número de micro-organismos benéficos para o corpo humano

Tomar banho todos os dias é considerado um hábito básico de higiene que deveria ser seguido por todas as pessoas, certo? Segundo especialistas americanos, não é bem assim. Em vez de colaborar para a redução de infecções, banhar-se diariamente pode, na verdade, aumentar esse risco.

De acordo Elaine Larson, especialista em doenças infecciosas da Universidade de Columbia, nos Estados Unidos, em entrevista ao site britânico Daily Mail, banhos excessivos podem reduzir a hidratação da pele, fazendo com que ela fique seca e rachada, facilitando a entrada de germes causadores de doenças.

Além disso, a ‘chuveirada’ diária remove os óleos naturais da pele, o que pode reduzir o número de bactérias saudáveis, vírus e outros micro-organismos que vivem dentro do nosso corpo e apoiam o funcionamento do sistema imunológico.

Exemplo dos índios da Amazônia

Baseando-se em observações feitas em índios de aldeias remotas da Amazônia, pesquisadores da Universidade de Utah, também nos Estados Unidos, descobriram que essa população tinham a maior diversidade de bactérias e funções genéticas já relatadas em um grupo humano já que não se higienizavam todos os dias. Segundo eles, ao contrário dos aldeões amazônicos, os ocidentais são excessivamente limpos, o que afeta suas populações de micróbios e, consequentemente, sua saúde.

Para evitar a perda desses organismos que executam funções importantes no corpo humano, o dermatologista americano C. Brandon Mitchell dá um conselho radical: banho apenas uma ou duas vezes por semana. “Banhos diários não são necessários”, disse à revista Time.

Contradições

Segundo o Daily Mail, porém, outra pesquisa, realizada no Reino Unido, aconselha a limpeza diária. Isso porque, de acordo com as descobertas feitas pelo estudo, um indivíduo que trabalha em frente ao computador pode entrar em contato com 10 milhões de bactérias, que podem causar doenças como gripes e resfriados. Para efeito de comparação, esse número é 400 vezes maior do que a quantidade média encontrada no vaso sanitário.

Como essas bactérias podem ser encontradas no telefone, no teclado e no mouse, os especialistas recomendam que as pessoas desinfetem sua estação de trabalho com frequência. “Bactérias e vírus podem se multiplicar em superfícies duras, permanecendo infecciosas por até 24 horas”, disse Lisa Ackerley, especialista em higiene e professora da Universidade de Salford, na Inglaterra.

Medidas melhores de limpeza e higiene, incluindo banhos diários, também ajudam a reduzir as doenças adquiridas no ambiente de trabalho.

Entenda a confusão em torno da entrevista de Gleisi à Al Jazeera que gerou pedido de investigação por deputado do PSL na PGR

Vídeo da presidente do PT para a emissora do Catar com defesa de Lula gerou reação de senadora do PP e pedido de investigação por deputado do PSL

Um vídeo gravado pela senadora e presidente do PT, Gleisi Hoffmann (PR), à TV Al Jazeera, do Catar, causou polêmica nas redes sociais e no Congresso nesta quarta-feira (18) (veja acima). Na mensagem, Gleisi se dirige “ao mundo árabe” para reverberar a cantilena petista de que o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva “foi condenado por juízes parciais em um processo ilegal” e é um “preso político”.

Nomeada por Lula sua porta-voz enquanto ele está encarcerado em Curitiba, a presidente do PT também faz as costumeiras críticas à imprensa, especificamente à TV Globo, à qual ela atribui “uma campanha de mentiras contra Lula”. “A Globo está pressionando o Judiciário brasileiro a não conceder a liberdade a Lula, apesar de ela estar prevista na Constituição”, diz Gleisi, sem dizer a qual artigo da Carta Magna faz referência.

Ainda conforme a petista, que cita a liderança de Lula nas pesquisas eleitorais à Presidência da República, “o objetivo da prisão ilegal é não permitir que Lula seja candidato”. “Há manifestações todos os dias em todos os lugares do país e há mais de uma semana nós estamos acampados em frente à Polícia Federal onde Lula está preso. Em todo mundo há manifestações de solidariedade ao ex-presidente e pedidos pela sua liberdade. Convido a todos e a todos a se juntarem conosco nessa luta”, conclui Gleisi Hoffmann.

O vídeo viralizou no WhatsApp entre detratores de Gleisi e do PT, compartilhado como “fato gravíssimo” e “urgente”. “Vejam só que eles estão recorrendo até aos muçulmanos para defender o Lula”, diz uma das mensagens. “Esse canal é Al Jazeera, mídia do Qatar, financia inúmeros grupos terroristas. É totalmente antissionista mas mesmo assim tem sede em Israel”, teoriza outra.

Dois dos receptores das mensagens com o vídeo foram o deputado federal Major Olímpio (PSL-SP) e a senadora Ana Amélia Lemos (PP-RS), que decidiram reagir à fala de Gleisi Hoffmann alguns (muitos) tons acima, ecoando a paranoia propagada pelo WhatsApp.

Tão exagerado quanto sedento por holofotes, Olímpio não perdeu tempo e foi direto às vias oficiais. Bateu às portas da Procuradoria-Geral da República (PGR) para protocolar um pedido de investigação contra a presidente do PT com base na Lei de Segurança Nacional, conforme informou o Radar.

Já Ana Amélia usou o microfone (veja abaixo). Na sessão da Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) do Senado nesta quarta-feira, a parlamentar gaúcha disse esperar que o vídeo de Gleisi “não tenha sido para convocar o Exército Islâmico pra vir ao Brasil fazer as operações de proteção ao partido que perdeu o poder e agora parece ter perdido a compostura e o respeito e o apoio popular”.

Em resposta à colega no plenário do Senado, Gleisi atribuiu a reação de Ana Amélia a “xenofobia” e “desvio de caráter”. Ressaltando que deu entrevistas à britânica BBC, à espanhola EFE, à portuguesa SIC Portugal e à francesa France Presse a respeito da prisão de Lula, a petista declarou que “o incômodo com essa entrevista com aquela senadora do Rio Grande do Sul que veio à tribuna falar a este respeito não foi com o conteúdo da minha fala, mas com o veículo de comunicação onde ela se deu.

Só posso reputar isso à ignorância, ao preconceito, à xenofobia contra o povo árabe. Aliás, mais do que isso, chega a ser má fé, desvio de caráter”.

Veja o vídeo:

Major Olímpio, correligionário de Jair Bolsonaro inicia ação contra Gleisi por vídeo em defesa de Lula e já foi protocolada na PGR

A PGR pode partir para o pescoço da senadora Gleisi Hoffmann (PT-PR) graças a uma ação protocolada pelo estridente Major Olímpio (PSL-SP).

Nela, o correligionário de Jair Bolsonaro pede que seja instaurado uma investigação contra a petista por um vídeo seu veiculado na rede de televisão árabe Al Jazeera em que pede apoio ao ex-presidente Lula.

No vídeo, Gleisi denuncia ao “mundo árabe” a situação de Lula. É o suficiente para o deputado. Para ele, a senadora atentou contra a Segurança Nacional.

Entenda a confusão em torno da entrevista de Gleisi à Al Jazeera

Vídeo da presidente do PT para a emissora do Catar com defesa de Lula gerou reação de senadora do PP e pedido de investigação por deputado do PSL

Um vídeo gravado pela senadora e presidente do PT, Gleisi Hoffmann (PR), à TV Al Jazeera, do Catar, causou polêmica nas redes sociais e no Congresso nesta quarta-feira (18) (veja acima). Na mensagem, Gleisi se dirige “ao mundo árabe” para reverberar a cantilena petista de que o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva “foi condenado por juízes parciais em um processo ilegal” e é um “preso político”.

Nomeada por Lula sua porta-voz enquanto ele está encarcerado em Curitiba, a presidente do PT também faz as costumeiras críticas à imprensa, especificamente à TV Globo, à qual ela atribui “uma campanha de mentiras contra Lula”. “A Globo está pressionando o Judiciário brasileiro a não conceder a liberdade a Lula, apesar de ela estar prevista na Constituição”, diz Gleisi, sem dizer a qual artigo da Carta Magna faz referência.

Ainda conforme a petista, que cita a liderança de Lula nas pesquisas eleitorais à Presidência da República, “o objetivo da prisão ilegal é não permitir que Lula seja candidato”. “Há manifestações todos os dias em todos os lugares do país e há mais de uma semana nós estamos acampados em frente à Polícia Federal onde Lula está preso. Em todo mundo há manifestações de solidariedade ao ex-presidente e pedidos pela sua liberdade. Convido a todos e a todos a se juntarem conosco nessa luta”, conclui Gleisi Hoffmann.

O vídeo viralizou no WhatsApp entre detratores de Gleisi e do PT, compartilhado como “fato gravíssimo” e “urgente”. “Vejam só que eles estão recorrendo até aos muçulmanos para defender o Lula”, diz uma das mensagens. “Esse canal é Al Jazeera, mídia do Qatar, financia inúmeros grupos terroristas. É totalmente antissionista mas mesmo assim tem sede em Israel”, teoriza outra.

Dois dos receptores das mensagens com o vídeo foram o deputado federal Major Olímpio (PSL-SP) e a senadora Ana Amélia Lemos (PP-RS), que decidiram reagir à fala de Gleisi Hoffmann alguns (muitos) tons acima, ecoando a paranoia propagada pelo WhatsApp.

Tão exagerado quanto sedento por holofotes, Olímpio não perdeu tempo e foi direto às vias oficiais. Bateu às portas da Procuradoria-Geral da República (PGR) para protocolar um pedido de investigação contra a presidente do PT com base na Lei de Segurança Nacional, conforme informou o Radar.

Já Ana Amélia usou o microfone (veja abaixo). Na sessão da Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) do Senado nesta quarta-feira, a parlamentar gaúcha disse esperar que o vídeo de Gleisi “não tenha sido para convocar o Exército Islâmico pra vir ao Brasil fazer as operações de proteção ao partido que perdeu o poder e agora parece ter perdido a compostura e o respeito e o apoio popular”.

Em resposta à colega no plenário do Senado, Gleisi atribuiu a reação de Ana Amélia a “xenofobia” e “desvio de caráter”. Ressaltando que deu entrevistas à britânica BBC, à espanhola EFE, à portuguesa SIC Portugal e à francesa France Presse a respeito da prisão de Lula, a petista declarou que “o incômodo com essa entrevista com aquela senadora do Rio Grande do Sul que veio à tribuna falar a este respeito não foi com o conteúdo da minha fala, mas com o veículo de comunicação onde ela se deu.

Só posso reputar isso à ignorância, ao preconceito, à xenofobia contra o povo árabe. Aliás, mais do que isso, chega a ser má fé, desvio de caráter”.

Veja o vídeo:

Homem diz que analgésico o tornou gay!

Scott Purdy, de 23 anos, quebrou um dos pés quando pilotava um kart por diversão. No processo de recuperação, ele tomou um analgésico – uma prescrição costumeira em casos do tipo.

Só que, agora, Scott transformou o remédio em vilão. Ele diz que o uso do analgésico o fez virar gay. Segundo o inglês, o medicamento Pregabalin rapidamente o fez perder o interesse por mulheres. Como consequência, Scott terminou um namoro de seis meses e passou a ter olhos só para homens.

“Nunca tive interesse em homens. Mas percebi que a minha libido por mulheres tinha desaparecido e que eu estava querendo só a atenção masculina. Na juventude eu fui até um pouco curioso, mas semanas após tomar o analgésico, eu mudei e não a achei mais atraente”, disse ele, segundo o “Metro”.

Scott, que costumava postar nas redes sociais fotos apaixonadas com a namorada, disse que decidiu falar como um alerta a todos que precisam de um analgésico.

“Acho que as pessoas devem saber disso. Se alguém for tomar isso no futuro, deve saber do que essa medicação é capaz. Parei de tomar deposi de algumas semanas e o desejo por homens desapareceu”, declarou ele.

Só que Scott voltou a tomar Pregabalin, que também é prescrito para controlar paranoia e ansiedade.

“Estou feliz. Vou continuar tomando porque o remédio de deixa feliz sobre a minha sexualidade. Foi libertador”, afirmou.

Scott, que mora em Louth (Inglaterra), está começando um relacionamento com um rapaz de Londres, que tomou conhecimento da sua história após relato no Facebook.

Tati Quebra Barraco faz tatuagem com vários erros de português, quebra a gramática e internet não perdoa

A funkeira Tati Quebra Barraco mostrou sua mais recente tatuagem aos seus fãs na última sexta-feira, 13. “Se tem espaço vamos rabiscando!”, escreveu a cantora em seu Instagram para contar a novidade, perguntando também se os seus seguidores haviam gostado do resultado.

A maioria, porém, parece não ter aprovado muito a tatuagem, apontando diversos erros gramaticais.

Confira a íntegra do texto que Tati tatuou em seu corpo, exatamente da forma que ela escreveu:

“Filho, enquanto eu for sua Prioridade, pode vir o que vier podes também contar comigo seja lá para o que for mil cairão ao seu lado e dez mil a sua direita mais você não será atingida, veras livramento sou eu o seu Deus!

Salmo 91”

O uso de “mais” em vez de “mas” foi o erro que mais chamou atenção, mas outros, como a ausência de acentuação em “verás” e “à sua direita”, além da falta de vírgulas, também estão sendo lembrados.

 Outros ainda atentaram ao fato de que, na verdade, a íntegra do trecho remete a uma música da cantora Midian Lima, chamada Prioridade, que faz referências ao salmo 91 da Bíblia.

Se Rússia entrar em guerra, Copa do Mundo retorna ao Brasil? Saiba a resposta aqui!

Não, não há nada no regulamento da Fifa que fale de retorno à sede anterior. Caso haja problemas de segurança, o mais provável é que o torneio seja adiado

“Segundo o regulamento da Fifa, se o país-sede da Copa estiver em guerra, o evento será realizado na sede anterior…” Antes mesmo de o presidente russo Vladimir Putin se pronunciar sobre os bombardeios ordenados por Estados Unidos, Reino Unido e França à Síria na última sexta-feira, as redes sociais já falavam sobre uma possível mudança de sede da Copa do Mundo de 2018, marcada para começar em 14 de junho, em Moscou.

A Rússia possui estreita relação com o governo sírio, o que provocou preocupações sobre novos conflitos entre russos e americanos e em relação à segurança dos torcedores e atletas no Mundial de futebol. Uma mudança de sede ou até a não realização do torneio por causa de uma guerra não seriam fatos inéditos, mas, para decepção de muitos torcedores, o Brasil não tem nada a ver com essa história.

Ao contrário do boato espalhado em grupos de WhatsApp, o regulamento da Copa do Mundo de 2018 não traz sequer uma linha sobre um possível retorno à sede anterior, nem mesmo sobre a possibilidade de a Copa de 2018 não ocorrer na Rússia.

Além disso, a menos de dois meses para o início do torneio, seria inviável pensar em uma transferência de sede, já que a maioria dos ingressos já foi vendida e é obrigatória a realização de eventos-teste antes do Mundial. Em caso de guerra na Rússia, o mais plausível seria o adiamento desta edição, como já ocorreu no passado.

A primeira edição do Mundial aconteceu em 1930, no Uruguai, e as seguintes ocorreram em 1934, na Itália, e em 1938, na França, já no contexto da II Guerra Mundial (1939-1945) – ambas foram vencidas pela Itália, sob a suspeita de influência do líder fascista Benito Mussolini. Durante a guerra, a Fifa optou por não realizar as Copas de 1942 e 1946. O torneio só voltaria a ser realizado em 1950, justamente no Brasil, com vitória uruguaia sobre os anfitriões no Maracanã.

A história registra também uma mudança de sede: a Copa de 1986 deveria ter ocorrido na Colômbia, mas o país sul-americano desistiu e o evento retornou ao México, casa do Mundial de 1970. Na época, o governo colombiano alegou dificuldades econômicas e insatisfação com as exigências da Fifa, e abriu mão do evento. A renúncia, porém, ocorreu em 1982, com tempo de sobra para a escolha de uma nova sede – a Fifa ofereceu a chance a Brasil, Canadá e Estados Unidos, mas os três países recusaram.

Abusando da imaginação, caso a Fifa decida adiar a Copa de 2018 e realizá-la, por exemplo, em 2019 ou 2020, ainda assim, dificilmente o torneio retornaria ao Brasil, já que a entidade trabalha com um sistema de rodízio de continentes e, após a Copa na África (2010) e a na América (2014), os próximos eventos devem ocorrer na Europa e na Ásia.

Autoridade ou presidiário, depende do seu voto… O povo precisa saber o que quer para o futuro, colocar bandidos no poder ou na cadeia…

São inúmeros os casos de políticos que envolvidos em escabrosos casos de corrupção, dependem do resultado eleitoral nas eleições de 2018 para que possam continuar surfando na onda da impunidade ou para que finalmente enfrentem a Justiça, em caso de derrota.

Um dos casos mais emblemáticos é o de Renan Calheiros, alvo de 18 inquéritos no Supremo Tribunal Federal (STF), uma das figuras mais execráveis da política brasileira, mas que é favorito para a reeleição em Alagoas. Politiqueiro nato, experimentado na canalhice, caso consiga retornar para o senado em 2018 é sério candidato à presidência da Casa.

Um desmedido absurdo.

Aécio Neves, que pode virar réu nesta terça-feira (17) no Supremo Tribunal Federal, pensa em ser candidato a deputado federal. Um recuo estratégico, pois entende que não correria o risco de uma derrota eleitoral e da consequente perda do foro privilegiado.
Outros envolvidos em casos de corrupção que também pensam em mudar a casa legislativa, são os petistas Gleisi Hoffmann e Lindbergh Farias. A presidente do PT seria candidata a deputada federal e o ‘lindinho’ cogita até mesmo um recuo para a Alerj.

Nos quatro casos, a derrota significa cair nas mãos do juiz Sérgio Moro.

Não há dúvida que isto acontecendo, estarão bem próximos do xilindró.

No caso de Gleisi a situação ainda é mais complicada. Um dos seus processos está pronto para ser julgado pelo STF. Uma eventual condenação significa inelegibilidade e cadeia.

Tudo depende do seu voto.

Invasão do tríplex pode resultar em prisão preventiva de Boulos

A invasão do tríplex de Guarujá é claramente uma afronta à Justiça.

O imóvel foi sequestrado por determinação da 13ª Vara Criminal Federal de Curitiba e está em fase de leilão judicial.

O depoimento do líder do MTST Guilherme Boulos comemorando a invasão e assumindo a sua responsabilidade é uma verdadeira incitação à desordem que deve ser rigorosamente repelida.

Evidentemente que o juiz Sérgio Moro agirá com firmeza e determinação.

A decretação da prisão preventiva de Guilherme Boulos seria uma decisão acertada.

Vamos aguardar e ver como agirá o magistrado.

Boulos se acha muito esperto…

Se não é do Lula, onde está o dono que não reclama? MTST ocupa tríplex no Guarujá que levou Lula à prisão

Após subir no apartamento na Praia das Astúrias, grupo estendeu faixas nas janelas

SÃO PAULO — O Movimento dos Trabalhadores Sem Teto (MTST) invadiu na manhã desta segunda-feira o tríplex do Guarujá, no litoral paulista, que levou o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva à prisão. O petista é acusado de ter recebido o imóvel da OAS como contrapartida por contratos com a Petrobras. Ele nega as acusações.

Além do MTST, outros grupos ligados à Frente Povo Sem Medo participam da ocupação. Após subir entrar no prédio e subir até a cobertura do Edifício Solaris, o grupo estendeu, nas janelas, bandeiras do movimento e faixas com os dizeres “Povo Sem Medo”, “Se é do Lula, é nosso” e “Se não é, por que prendeu?”.

A ocupação foi anunciada no Twitter por Guilherme Boulos, líder do MTST e pré-candidato pelo PSOL. Ao GLOBO, Boulos afirmou que, a princípio, a ocupação deve continuar por tempo indeterminado.

“MTST e a Povo Sem Medo acabam de ocupar o triplex do Guarujá, atribuído a Lula por Moro. Se é do Lula, o povo poderá ficar. Se não é, por que então ele está preso?”, escreveu o presidenciável em sua rede social.

MTST e a Povo Sem Medo acabam de ocupar o triplex do Guarujá, atribuído a Lula por Moro. Se é do Lula, o povo poderá ficar. Se não é, por que então ele está preso? #Lulalivre #Vamos2018 @midianinja pic.twitter.com/LPNhkPq23E
— Guilherme Boulos (@GuilhermeBoulos) 16 de abril de 2018

Lula foi preso no último dia 7, dois dias após mandado de prisão expedido pelo juiz Sergio Moro. O ex-presidente foi condenado a 12 anos e um mês de prisão pelos crimes de corrupção e lavagem de dinheiro. Nesta quarta-feira, Lula terá seu último recurso julgado na segunda instância, antes que seu processo seja encaminhado para o Superior Tribunal de Justiça (STJ).

O TRF-4 já afirmou que não costuma conceder esse recurso, o embargo do embargo de declaração. Terminadas as chances de medidas judiciais na segunda instância, Lula pode ser considerado ficha suja pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE) e ser impedido de concorrer às eleições.

Enquanto Lula negociava como iria se entregar à Polícia Federal, Boulos foi presença constante no Sindicato dos Metalúrgicos do ABC, em São Bernardo do Campo.

O pré-candidato do PSOL mobilizou cerca de 2 mil militantes do MTST da ocupação Povo Sem Medo, em São Bernardo do Campo, considerada a maior do país, para fazer vigília no sindicato.

Durante a missa em homenagem à ex-primeira-dama Marisa Letícia, que antecedeu sua prisão, Lula elogiou o líder sem-teto no palanque. O ex-presidente lembrou que tinha aproximadamente a mesma idade que o pré-candidato do PSOL quando liderou as greves dos metalúrgicos no ABC.

Contra o 7 a 1, Magazine Luiza vai aceitar TV usada na compra de uma nova

Aparelhos usados serão trocados por descontos de R$ 50 a R$ 1.500 na compra de TVs novas

O Magazine Luiza está aproveitando o gancho da Copa do Mundo para aumentar as vendas de TV. Com a campanha “Xô, zica” – uma referência à derrota do Brasil por 7 a 1 para a Alemanha em 2014 -, a rede varejista começa a aceitar nesta sexta-feira aparelhos de TV usados na compra de novos.

A loja vai aceitar qualquer modelo e marca de TV, desde que o aparelho esteja funcionando e sem problemas na tela. “Vamos aceitar até TV de 14 polegadas de tubo”, disse a VEJA Fabrício Garcia, vice-presidente comercial e de operações de lojas físicas do Magazine Luiza.

Os televisores antigos servirão como desconto na compra de um aparelho novo. Os descontos vão variar de 50 reais a 1.500 reais. O maior valor será oferecido para consumidores que usarem uma TV usada de 32 polegadas na compra de uma 4K de 65 polegadas.

Mais do que incentivar a troca da TV, Garcia diz que o mote da campanha tem o objetivo de brincar com superstição do brasileiro. “A brincadeira é que as TVs de 2014 estavam zicadas. Para tirar essa zica, o Magazine vai aceitar a TV antiga como desconto.”

A rede varejista fez uma parceria com uma empresa que cuidará da destinação das TVs usadas trocadas pelos consumidores. “Não temos tecnologia para cuidar desses aparelhos. A empresa-parceira é que vai ficar responsável pelas TVs usadas”, afirma o executivo.

Outras lojas também estão com promoções para a Copa. Na Casas Bahia, a promessa é vender TVs de 32 polegadas por apenas 1 real. Mas a oferta só é válida para o consumidor que comprar uma outra TV acima de 60 polegadas. No site da loja, uma TV 4K de 65 polegadas da Samsung era oferecida por 5.999 reais. Uma smart TV de 32 polegadas da mesma marca era vendida por 1.089 reais nesta quinta-feira.

Garcia diz que a campanha do Magazine Luiza é diferente da do concorrente. “Nós vamos aceitar qualquer modelo de TV. E o desconto poderá ser usado na compra de qualquer modelo, de qualquer tamanho”, afirma o vice-presidente do Magazine Luiza.

Segundo ele, a expectativa da rede é fechar o ano com o dobro de aparelhos de TV vendidos no ano passado. “Estamos muito bem”, afirma Garcia sem revelar os números da empresa.

No ano passado, foram vendidos 11,4 milhões de aparelhos de TV no país, uma alta em relação a 2016, quando foram comercializadas 8,5 milhões de unidades. Apesar da alta, o número ainda está bem abaixo do desempenho de 2014, ano da Copa do Brasil: 14,9 milhões de TVs. A expectativa da Associação Nacional de Fabricantes de Produtos Eletroeletrônicos (Eletros) é que sejam vendidos 12,5 milhões de aparelhos em 2018.

Temer envia ao Congresso projeto que cobra mensalidade em todas as Universidades públicas

Depois de congelar pelos próximos 20 anos os investimentos reais em educação e acabar com a CLT por meio da aprovação do projeto de terceirização geral e irrestrita no País, o governo Michel Temer quer, agora, cobrar mensalidades em Universidades e Institutos Federais.

A cobrança foi defendida com veemência pela secretária-executiva do Ministério da Educação, Maria Helena Guimarães de Castro, em reunião com dirigentes da Federação do Sindicato de Professores e Professoras de Instituições Federais de Ensino Superior e de Ensino Básico Técnico e Tecnológico (Proifes-Federação), no mês passado em Brasília (DF). As informações estão na página da própria Federação.

“Eu sou de universidade, defendo a educação pública, mas acho que temos de olhar para a situação real. Não podemos criar situações incompatíveis com o mundo que estamos vivendo, de queda de receita, de mudança no paradigma da economia do país. Nós só aumentamos em folha de pagamento”, afirmou Maria Helena durante a reunião.

Logo depois, a secretária citou as realidades do ensino superior em Portugal, Inglaterra, França e Alemanha. “Aliás, nem sei ainda que países têm universidades públicas plenamente gratuitas para todos, independente da situação sócio-econômica. O Brasil não pode ficar fora do mundo real”, disse.

Para o ex-ministro da Educação do governo Dilma Rousseff Aloizio Mercadante, a proposta de cobrança de mensalidades nas Universidades e nos Institutos Federais é um retrocesso sem precedentes e vai aumentar a exclusão na educação superior. “Esse processo faz parte do golpe que realiza uma ofensiva contra todos os avanços sociais que tivemos na última década, que foram os maiores da história recente do Brasil”, afirmou.

Mercadante disse que na realidade brasileira, em que o ensino superior é predominantemente privado, o grande problema para a inclusão e para a permanência dos mais pobres nas universidades é a renda. “Para enfrentarmos a questão da renda, implementamos programas fundamentais, como o ProUni, o Fies e a política de cotas, e avançamos de maneira sem precedentes no resgate de um passado de exclusão social na educação”, disse o ex-ministro.

Segundo Mercadante, “a educação brasileira é retardatária, resultado de um capitalismo tardio, marcado por quase quatro séculos de escravidão e por um passado colonial, que deixaram cicatrizes profundas em nossa história”.

O ex-ministro recordou que a Universidade de Bolonha foi fundada em 1088, a de Paris 1170, a de Cambridge em 1290, a de Salamanca em 1218, a de Coimbra em 1290 e nas Américas, Harvard em 1636. “No Brasil, a primeira universidade data de 1920, quando todos os países da América Latina já possuíam uma ou mais universidades”, afirmou.

“Estão propondo um atraso inaceitável para a educação brasileira. A universidade é educação, pesquisa, inovação e extensão”, finaliza.

FHC

A necessidade de cobrança de mensalidade nas universidades federais foi fortemente defendida pelos governos Fernando Henrique Cardoso (PSDB), de 1995 a 2002, período em que Maria Helena ocupou a presidência do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) e a mesma secretaria executiva do MEC.

O assunto ficou fora da pauta nacional por 13 anos, durante os governos do PT, momento em que as Universidades e Institutos Federais, em razão do Reuni, experimentaram o maior crescimento da história.

Raquel Dodge pode ser investigada por proteger procuradores da Lava Jato que cometeram crimes

O líder do PT na Câmara, Paulo Lula Pimenta (RS), anunciou nesta quinta-feira (12) que o partido deverá protocolar representação no Supremo Tribunal Federal contra a procuradora-Geral da República, Raquel Dodge, pelo crime prevaricação.

Medida deverá ser efetiva se ficar comprovado que a chefe do Ministério Público deixou de investigar denúncias de tráfico de influência e outros crimes supostamente praticados por procuradores que integram a Operação Lava Jato, conduzida por Sérgio Moro.

De acordo com informações do PT na Câmara, as denúncias foram feitas pela bancada à PGR em dezembro último e na quarta-feira (11) foram reiteradas pelo ministro Gilmar Mendes, durante sessão do STF.

Porém, até agora nenhuma informação foi dada sobre eventuais providências acerca do pedido encaminhado pela bancada, com base em denúncias feitas pelo ex-advogado da Odebrecht Rodrigo Tacla Durán, que apontou fortes indícios de crime no âmbito da Lava Jato, como tráfico de influência, falsificação de documentos e prevaricação.

Segundo Paulo Pimenta, cópias dos documentos encaminhados à PGR serão entregues também a Gilmar Mendes. “Caso fique comprovado que não houve a investigação por parte da PGR, vamos analisar a possibilidade de representar por prevaricação contra a procuradora-geral, que está protegendo e não investigando”, afirmou.

Na denúncia encaminhada à PGR, a Bancada do PT expôs farta documentação obtida do advogado Rodrigo Tacla Durán na CPMI da JBS. Ele trouxe um conjunto de denúncias importantes com documentos, com extratos, com perícias, que mostram evidências de possíveis ilegalidades que tenham ocorrido nas investigações da Lava Jato.

Uma das denúncias feitas por Tacla Durán revelou o chamado “esquema Zucolotto”, que põe em xeque os acordos de delação premiada da Lava Jato. Duran apontou o advogado Carlos Zucolotto – amigo próximo do juiz Sérgio Moro e ex-sócio de sua esposa, Rosângela Moro – como intermediador do seu acordo de delação com o Ministério Público.

Disse ainda que o amigo da família Moro foi autor de uma proposta de redução de US$ 10 milhões na multa a ser cobrada de Durán, caso ele fizesse um pagamento de US$ 5 milhões “por fora”.

O cúmulo do narcisismo! Juíza posta selfie ironizando advogado durante audiência em MT: ‘Pergunta idiota’

OAB-MT criticou postura e disse que Corregedoria do TJMT já foi informada. Selfies foram publicadas no Stories do Instagram.

A postagem de uma juíza durante uma audiência, em Tangará da Serra, a 242 km de Cuiabá, foi repudiada por advogados e pela Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) de Mato Grosso. A magistrada Anna Paula Gomes Freitas, da Segunda Vara Criminal de Tangará da Serra, postou selfies ironizando um advogado durante a audiência dizendo ‘pergunta idiota’.

O G1 tentou entrar em contato com a magistrada, mas segundo o assessor ela estava em audiência nesta sexta-feira (13). Segundo ele, ela ainda não se manifestou sobre o assunto.

A Corregedoria do Tribunal de Justiça de Mato Grosso (TJMT) disse que não vai se manifestar sobre qualquer sindicância ou investigação que envolva magistrados, já que considera o ato como sigiloso. Anna Paula é juíza desde 2004.

As selfies foram publicadas na ferramenta Stories, do Instagram – que permite publicar posts que duram 24 horas– e já não estão mais disponíveis.
“Aquela falta de paciência que vai dando quando a audiência é estressante o advogado começa a fazer pergunta idiota!”, disse a juíza em uma das postagens.

Em outra, ela diz ‘Aquela satisfação quando da pergunta idiota vem uma resposta que é tudo que a defesa não queria ouvir’.
O presidente da OAB-MT em Mato Grosso, Leonardo Campos, divulgou uma nota nessa quinta-feira (12), criticando a postura da juíza e classificou o episódio como ‘lamentável’.

“A juíza foi extremamente infeliz e fez comentários desnecessários e que nada contribuem para a efetiva distribuição da justiça, além de ter sido desrespeitosa com o ato formal e solene que é a audiência, que aliás, deveria ser objeto de atenção de todos (o desrespeito aos advogados nem precisa ser ainda mais explicitado)”, declarou o presidente.

Para a OAB, a pertinência da pergunta é avaliada pelo advogado que traça uma estratégia de defesa.
“Já informo de antemão que o assunto já está na Corregedoria do Tribunal de Justiça e vamos cobrar resposta”, finalizou Campos.

Justiça comédia: Sérgio Cabral cita risco em Bangu 8 e pede transferência para prisão da Lava Jato no Rio

‘Terá a sua integridade física exposta à retaliação de detentos milicianos e ex-policiais que ajudou a punir durante o seu mandato’, diz advogado. Pedido foi protocolado na Vara de Execuções Penais.

A defesa do ex-governador do Rio Sérgio Cabral (MDB) oficializou o pedido para que ele seja transferido de Bangu 8, onde está atualmente, para o presídio da Lava Jato no Rio, em Benfica.

O pedido foi protocolado na Vara de Execuções Penais (VEP), ainda na quinta (12), um dia depois da saída da penitenciária no Paraná de volta ao Rio, por decisão do Supremo Tribunal Federal (STF).

Segundo o advogado Rodrigo Roca, que defende Cabral, a ida do ex-governador a Bangu pode representar uma ameaça.
“[Cabral] terá a sua integridade física exposta à retaliação de detentos milicianos e ex-policiais que ajudou a punir durante o seu mandato, como aconteceu na primeira vez em que esteve internado naquele xadrez”, escreve o advogado.

Cabral estava até a última quarta-feira em Pinhais, no Paraná. Ele foi transferido para lá por suspeitas de ter regalias nas cadeias do Rio.

Regalias
Os promotores dizem que houve uma “rede de serviço e favores” montada para o ex-governador dentro da cadeia. Recentemente, foi descoberto até um “motel” dentro da unidade. Os privilégios citados são:
“Videoteca”: tentativa de instalação de um home theatre no presídio de Benfica, forjando a doação dos equipamentos através de uma igreja.

Academia: aparelhos de musculação de “bom padrão como halteres e extensores de uso exclusivo”, o que não é permitido.

Quitutes: produtos de delicatessen como queijos, frios e bacalhau. Há resolução da Seap contra alimentos in natura.

Colchões: camas utilizadas na Rio-2016, padrão distinto dos distribuídos pela Seap.

Escolta: em Bangu, segundo o MP, Cabral teve livre circulação, com a proteção de agentes penitenciários.
Visitas: recebeu, fora do horário permitido, o filho Marco Antônio Cabral e outros deputados.

Encomendas: Recebimento direto, o que é proibido, e sem vigilância em “ponto-cego”.

De acordo com o advogado do ex-governador, a decisão de colocá-lo no presídio conhecido como Bangu 8 é um “contrassenso”. O argumento usado para colocar Cabral em um presídio longe dos outros detentos da Lava Jato é o de que ele é um preso sentenciado.

“O pedido é para voltar para Benfica, porque é a unidade para os presos da Lava Jato e é mais próximo do Tribunal Federal”, explicou o advogado, complementando que outros presos sentenciados já cumprem pena na Cadeia Pública José Frederico Marques.

Pão com manteiga e café com leite
De acordo com a Secretaria de Administração Penitenciária do Rio de Janeiro (Seap), o café da manhã oferecido a Cabral foi o padrão da unidade: pão com manteiga e café com leite.

O cardápio do almoço e do jantar é composto por arroz ou macarrão, feijão, farinha, carne branca ou vermelha, legumes, salada, sobremesa e refresco. O ex-governador também terá direito a duas horas de banho de sol diárias.

VERDADE VEM A TONA: Médica caluniada por Roberto Khalil e PT, quando da morte de dona Marisa, ganha ação e será indenizada

A médica Gabriela Munhoz venceu ação judicial contra o hospital Sírio Libanês e deverá receber indenização por danos morais e profissionais.

Em fevereiro de 2017, quando do falecimento de dona Marisa Letícia Lula da Silva, esposa do corrupto e lavador de dinheiro Luiz Inácio Lula da Silva, a médica foi dispensada por “Justa Causa”, por supostamente compartilhar dados sigilosos sobre o estado de saúde da ex-primeira-dama em um grupo de WhatsApp.

O episódio não passava de uma maquiavélica jogada política arquitetada pelo PT, com a cobertura do afamado médico.

A sentença judicial da 16ª Vara Trabalhista de São Paulo, reverteu a Justa Causa e condenou o Hospital Sírio Libanês a indenizar a médica na importância correspondente a R$ 577 mil.

A sentença entendeu que as informações passadas pela médica ao grupo, formado exclusivamente por médicos, não eram do hospital, não dependiam de acesso ao prontuário ou a outros exames realizados em Marisa, no Sírio-Libanês.

Além disso, a imagem do laudo realizado em São Bernardo do Campo, onde a ex-primeira dama recebeu o primeiro atendimento, já estava circulando em várias redes sociais antes que ela fosse encaminhada ao Sírio.

A magistrada afirma ainda que o plantão da médica no dia em que Marisa foi admitida no hospital foi encerrado às 20h, antes mesmo de ser colocado no prontuário dela o laudo e as imagens dos exames feitos, que somente ficaram prontos depois das 22h.

Neste contexto, a juíza também concluiu que, quando das mensagens da médica, o fato de a paciente já estar internada era público, uma vez que o Dr. Kalil, médico de Marisa no Sírio, já havia anunciado à imprensa, por volta das 18h20, que a ex-primeira dama estava no hospital.

Em relação aos danos morais, a magistrada pontuou que houve culpa do hospital ao divulgar de maneira “tão acintosa e imprudente e indevida, a conduta atribuída à autora.” Para ela, era altamente recomendado que houvesse uma investigação mais apurada dos fatos antes de se imputar a culpa à reclamante.

“Um empregador diligente, cuidadoso, teria tomado todas as medidas necessárias para a efetiva e irresistível apuração dos fatos de maneira a não deixar dúvidas sobre a autoria, enquadramento legal da conduta e grau de culpa da autora.”

A juíza também explicou que a médica juntou vasta documentação comprovando as ameaças que injustamente recebeu, bem como a enorme repercussão junto à imprensa nacional na época dos fatos.

“Com efeito, a culpa do empregador fica caracterizada pela conduta desidiosa na condução da apuração e divulgação dos fatos, nas notas à imprensa e sendo certo que a reclamada não adotou as medidas que razoavelmente se espera daquele que desenvolve atividade econômica vinculada à saúde, recebendo personagem reconhecidos nacionalmente, como é o caso da ex-primeira dama.”

A magistrada declarou a nulidade da rescisão por justa causa, com a reversão para dispensa imotivada e condenou o hospital ao pagamento de verbas rescisórias a serem apuradas em liquidação de sentença e dos danos morais no montante de R$ 577.200,00 (cerca de 20x o salário último da reclamante, R$ 20.862,00).

Mãe e filho lutam para conseguir o direito de se casarem… Qual sua opinião sobre esse romance?

Um casal americano está vivendo um romance proibido e luta com todas as forças para ficarem juntos, mesmo que isso possa render a eles 18 meses de prisão. Isso porque Monica Mares, 36 anos, e Caleb Peterson, 18 anos, são mãe e filho, e o incesto é considerado crime em todos os 50 estados dos Estados Unidos.

Mãe de nove filhos, Monica teve Caleb quando tinha apenas 16 anos e deu a criança para adoção pouco tempo depois.

Os dois se reencontraram no final de 2015 após conseguirem contato no Facebook. Os dois rapidamente se apaixonaram e o relacionamento se tornou sexual algumas semanas depois.

“Nós demos as mãos e acabamos nos beijando. E o beijo levou a outras coisas”, declarou a mulher ao Daily Mail, tabloide britânico que divulgou a história.

Os dois viveram como um casal na casa de Monica com os dois filhos mais novos dela durante alguns meses. No entanto, após denúncia anônimas, a polícia chegou ao casal que foi detido e pagou fiança de US$ 5 mil. Eles serão julgados em setembro.

Apesar de a Justiça se recusar a aceitar o casal, eles afirmam que sofrem da chamada atração sexual genética, e que devido a essa rara condição, deveriam ser legalmente aceitos.

Alguns familiares aceitam a relação, como é o caso do ex-marido de Monica, Dayton Chavez, que é pai de dois dos nove filhos que a mulher tem. “Eu os apoio. Gostaria que o governo parasse de se meter na vida deles e deixasse eles viverem suas vidas normalmente”, afirmou.

MORO É OVACIONADO NO PALCO DO FÓRUM DA LIBERDADE. ASSISTA O VÍDEO COMPLETO E VEJA SUAS DECLARAÇÕES SOBRE O STF E A JUSTIÇA BRASILEIRA

Transmitido ao vivo há 6 horas
14h – Agentes de Mudança:

– Yaron Brook, Presidente do Conselho de Administração do Ayn Rand Institute
– Anne Rathbone Bradley, PhD em Economia e vice-presidente de Iniciativas Econômicas no Institute for Faith, Work and Economics
– Rodrigo Constantino, Economista e colunista

Mediação: Giovana Stefani, Vice-presidente do IEE

15h30 – Politicamente Incorreto:

– Brendan O’Neill, Jornalista e editor do Spiked Online
– Lya Luft, Escritora, Tradutora e professora universitária
– Leandro Narloch, Jornalista e escritor

Mediação: Angela Francesca Grando Veit, Diretora Financeira do IEE

17h – A Lei:

– Sérgio Moro, Juiz federal e Professor Adjunto de Direito Processual Penal da Universidade Federal do Paraná
– Antonio Di Pietro, Vice-Procurador no Tribunal de Milão e promotor da Operação Mãos Limpas
– Adriano Gianturco, Professor de Ciência Política do IBMEC-MG e PhD em Teoria Política e Econômica pela Universidade de Gênova

Mediação: Júlio César Bratz Lamb, Presidente do IEE

18h30 – Palestra Especial de Encerramento (keynote):

– Deirdre McCloskey, Economista, com Ph.D. pela Universidade de Harvard, historiadora e escritora

Mediação: Giovana Stefani, Vice-presidente do IEE

SERGIO MORO COMEÇA A FALAR AOS 1.25.00

Carlos Vereza denuncia: “São covardes, estão levando crianças para a “ocupação” de Curitiba

O ator Carlos Vereza, conhecido por sua coerência e firme posicionamento político, acaba de fazer uma seríssima denúncia.

Segundo Vereza, os parlamentares petistas que estão no comando das manifestações do partido em Curitiba, “covardes e astuciosos”, estão levando crianças para servir de escudo numa eventual justa e provável reação das autoridades.

Em seu perfil no Facebook, o ator alerta que “o irresponsável Lindbergh” está incitando a massa de manobra a invadir o prédio da Polícia Federal e “resgatar” o condenado Lula da Silva.

Vale lembrar que no sábado (7) em frente do Instituto Lula, em São Paulo, seguranças de Lindbergh foram responsáveis por uma tentativa de homicídio contra um empresário (Veja Aqui).

Abaixo, o post de Carlos Vereza, um grande ator e grande patriota:

URGENTE: PT contrata 42 ônibus de militantes da CUT e MST para invadir Curitiba. Querem pressionar o STF para soltar Lula na Quarta-Feira!

Fontes de inteligência da Secretaria de Segurança do Paraná informaram a O Antagonista que 42 ônibus do MST e da CUT estão a caminho de Curitiba.

Como registramos, Gleisi Hoffman disse que os petistas não sairiam da cidade onde Lula está preso.

Mas é sempre mais conveniente terceirizar a função a centrais sindicais e movimentos supostamente sociais ligados ao partido.

Quem vai bancar a mortadela?

Na verdade o Brasil corre o risco de ver Lula solto, já nesta Quarta-Feira.

A votação no STF que decide a prisão em segunda instância será votada e dependendo da decisão Lula sai da cadeia na mesma hora.

O voto que decidirá será o de Rosa Weber, mais uma vez.

todos os outros Ministros já tem posições definidas, menos Rosa Weber..

Contamos com ela, senão a coisa vai ficar simplesmente ridícula. Ou seja, Lula preso no sábado e solta na semana seguinte…

Zanin inscreve Gleisi como “advogada” para poder fazer visitas, mas ela encontra-se impedida de advogar. Parece piada, mas não é!

A senadora Gleisi Hoffmann, presidente nacional do PT foi relacionada entre os advogados do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

Uma maneira encontrada pelo PT para burlar as regras.

Como advogada, Gleisi terá permissão de entrar na ‘cadeia’ a qualquer hora.

Evidentemente que o objetivo é dar andamento na ‘politicagem’ desencadeada pelo PT.

Todavia, não obstante Gleisi Hoffman ser advogada regularmente inscrita na Ordem dos Advogados do Brasil do Estado do Paraná, ela atualmente encontra-se impedida de advogar.

Sua situação atual perante a entidade que regula o exercício da advocacia é de ‘licenciada’, conforme demonstram os prints das telas retirados do site da OAB-PR.

A Polícia Federal não deve permitir o trânsito ilegal da petista na cadeia.

Que ela aguarde a sua vez…

‘joga esse lixo pela janela do avião’: Vaza áudio de voo com Lula para Curitiba: FAB confirma veracidade da gravação. Escute agora!

FAB confirma veracidade, mas garante que voz não é de operador de tráfego aéreo

Em dois áudios vazados na internet neste domingo, é possível ouvir vozes de pessoas não identificadas falando com o piloto do avião que levou o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva Lula para Curitiba, onde o petista está preso. “Leva e não traz nunca mais”, diz a voz em uma gravação. “Manda esse lixo janela abaixo”, diz em outro registro.

A Força Aérea Brasileira (FAB) confirmou a veracidade dos áudios, gravados em Congonhas e em Curitiba. Mas a instituição nega que as vozes sejam de controladores de tráfego aéreo, como foi informado quando as gravações começaram a circular.

O primeiro áudio, divulgado pelo portal “R7”, foi gravado durante a decolagem no aeroporto de Congonhas. Uma pessoa não identificada diz para o piloto da aeronave que levava Lula:

— Leva e não e traz nunca mais.

A FAB informou que a comunicação ocorreu “instantes antes da decolagem da aeronave PR-AAC do aeroporto de Congonhas na noite de sábado”, e sustenta que a frase não partiu de um controlador de voo. “Podemos assegurar que a observação ao final do áudio em questão não foi feita pelo controlador de tráfego aéreo”, informou, em nota.

A segunda conversa ocorreu no momento em que o avião pousava em Curitiba. Na gravação, divulgada pela “Revista Fórum”, uma pessoa pede para se falar apenas o necessário na comunicação.

— Vamos falar só o necessário. Vamos respeitar o nosso trabalho.

— Eu respeito, mas manda este lixo janela abaixo aí — respondeu outra voz.

Segundo a FAB, o segundo áudio foi gravado na frequência da Torre Bacacheri, em Curitiba.

Nos dois casos, a Força Aérea Brasileira ressalta que a frequência utilizada para essas comunicações aeronáuticas é aberta. Por isso, quem estiver conectado pode ouvir e falar. De acordo com a FAB, porém, “as regras de tráfego aéreo orientam que os usuários se identifiquem, o que evidentemente não ocorreu neste caso”.

“Quem estiver conectado pode ouvir e falar, seguindo as regras de tráfego aéreo, devendo utilizar a fraseologia padrão e se identificar. Lamentavelmente, na gravação em questão, a frequência foi utilizada de modo inadequado por alguns usuários que se valeram do anonimato para contrariar essas regras”, completa a nota.

Zanin visita Lula na cadeia e diz no facebook que o mais honesto do Brasil está indignado e deprimido. E o povo lesado como se sente?

Defensor deixou o complexo de táxi, aproximadamente às 17h50. Ex-presidente está preso desde as 20h30 do sábado (7).

Advogado Cristiano Zanin Martins visitou o ex-presidente Lula na tarde deste domingo (8) na Superintendência da Polícia Federal (PF), em Curitiba.
O defensor saiu do complexo de táxi, aproximadamente às 17h50, e falou à GloboNews que vai reverter a decisão porque “ela não é compatível com a legislação”.

Minutos depois, ele publicou um vídeo no Facebook, em que conta como está o ex-presidente e as medidas que serão adotadas contra a prisão.

“Estive agora com o ex-presidente Lula. Ele está bem, embora indignado com a situação. Evidentemente que essa prisão foi decretada sem que houvesse fundamento jurídico (…). Nós continuamos com a medidas jurídicas cabíveis para reverter essa prisão e termos expectativa de que em um futuro próximo possamos reverter”, disse o advogado.

Lula está preso em uma sala especial desde a noite do sábado (7), após se entregar à Polícia Federal quase 26 horas após o prazo dado pelo juiz para que ele se apresentasse voluntariamente.

O ex-presidente cumpre pena de 12 anos e 1 mês de prisão pela condenação no caso do triplex em Guarujá (SP).

Ele foi condenado por corrupção passiva e lavagem de dinheiro. É o primeiro ex-presidente do Brasil condenado por crime comum.

“Essa prisão foi decretada sem que houvesse fundamento jurídico seja pela condenação sem base legal, seja porque a nossa Constituição não permite a pena antecipada, que foi o caso imposto a ele”, afirmou Cristiano Zanin.

O advogado disse também que continua tomando as medidas jurídicas cabíveis para reverter esta prisão e que tem expectativa de que isso ocorra em um futuro próximo.

‘NEM A VOLTA DE JESUS me impedirá de ser presidente novamente em 2018’, afirmou Lula em uma das últimas entrevistas antes de ser preso!

Se for necessário eu vou para disputa e se eu for NEM A VOLTA DE JESUS me impedirá de ser presidente novamente… “Não posso dizer que sou, nem que não sou [candidato]. Sinceramente, espero que tenha outras pessoas para serem candidatas.

Agora, uma coisa pode ficar certa. Se a oposição pensa que vai ganhar, que não vai ter disputa e que o PT está acabado, ela pode ficar certa do seguinte: se for necessário, eu vou para a disputa e vou trabalhar para que a oposição não ganhe as eleições”, afirmou Lula em entrevista à Rádio Itatiaia, de Belo Horizonte, na cidade de Montes Claros (417 km de Belo Horizonte).

“A oposição tem que ter paciência neste país. Eu perdi três eleições, voltava para casa. Eu não ficava xingando as pessoas. Eu não ficava falando palavrão. Eu ia para casa me preparar. Como diria o [Leonel] Brizola [1922-2004], se estive vivo, eu ia para casa lamber minhas feridas, ou seja, para me preparar para a outra eleição. Foi assim que eu fiz durante 12 anos.

A oposição precisa parar de resmungar, tem de parar de xingar a presidenta, ela tem que torcer para que esse país melhore”, afirmou.

O ex-mandatário afirmou ainda que a população do Brasil não “aceita golpe’.

“Ninguém quer mais golpe neste país. Quem quiser ser candidato à Presidência da República que espere 2018, dispute democraticamente e vê se ganha as eleições”, afirmou.

Lula ainda alfinetou a oposição ao afirmar que ela nunca “fez nada por esse país” e que governava apenas para “um terço da população”.

Seguranças de Lindbergh cometeram tentativa de homicídio com o possível consentimento do senador (Veja o Vídeo)

A selvagem agressão verificada em frente do Instituto Lula, por seguranças do senador Lindbergh Farias contra o empresário Carlos Alberto Bettoni, de 56 anos de idade, a princípio tratadas pelo delegado encarregado do caso, como crime de lesão corporal, deverá ser investigada como tentativa de homicídio.

O senador Lindbergh Farias estava presente no momento da ocorrência, participou de uma discussão com a vítima e teria consentido a ação de seus funcionários ou, pelo menos, nada fez para impedi-la.

Quem conhece o temperamento do senador sabe que ele pode ter no mínimo ignorado a ação de seus brutamontes.

Testemunhas disseram que o empresário após a discussão foi empurrado e bateu a cabeça em um caminhão que passava pela rua.

De qualquer forma, percebe-se claramente no vídeo, que durante o espancamento, um dos seguranças empurrou o empresário contra um caminhão em movimento, o que pode configurar o crime de tentativa de homicídio.

Dois dos autores da agressão já estão devidamente identificados. Trata-se do ex-vereador Maninho do PT, candidato (derrotado) à prefeitura de Diadema e seu filho Leandro Marinho, ambos atualmente seguranças do senador.

O empresário ficou caído, imóvel, até que recobrou a consciência e foi levado para um hospital.

Em reportagem da Band, o jornalista Ricardo Boechat criticou severamente a lamentável e inadmissível ocorrência.

Veja o vídeo:

Enquanto isso na Cidade Maravilhosa: Assembleia do Rio de Janeiro aprova transporte gratuito para o preso que está saindo da cadeia

A Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro (Alerj) aprovou, nesta quarta-feira, um projeto que garante que presos que receberem alvará de soltura ou livramento condicional tenham transporte gratuito para casa ao sair da prisão.

Os deputados estaduais aprovaram a medida, em segunda discussão, por 19 votos a 18. O transporte baneficiaria, uma única vez, presos que estejam em unidades prisionais a 300 quilômetros de casa.

A medida ainda precisa ser sancionada pelo governador Luiz Fernando Pezão, em até 15 dias úteis.

O Estado do Rio esta quebrado, sem dinheiro para pagar servidores, contratar concursados ou investir em segurança pública, mesmo assim aprovou esse gasto no mínimo desnecessário, “É UM TAPA NA CARA DO CIDADÃO HONESTO”.

Em verde na foto abaixo, os deputados que aprovaram o transporte gratuito para o preso que está saindo da cadeia (19 Sim X 18 Não).