O homem que briga contra o Facebook. Empresário queria um ano sabático no Rio de Janeiro., conseguiu oito anos de guerra judicial contra uma das companhias mais influentes do mundo

Aos 22 anos, em 1997, o canadense Steven Vachani já havia criado duas empresas com valor de mercado superior a US$ 1,7 bilhão: a Frelotto.com, de marketing direto, e a Qool.com, que chegou a ser o terceiro maior site de leilões on-line do mundo. Com a quantia que arrecadou ao vender suas participações nas duas companhias, decidiu escapar do vaivém entre Vale do Silício, onde conduzia seus empreendimentos, e Nova York, onde mantinha contato com os investidores.

Antes de completar 30 anos, optou por um ano sabático. Escolheu uma mansão à beira-mar em São Conrado, bairro nobre do Rio de Janeiro, para conceber o que esperava que fosse uma “nova grande ideia”. O plano era ficar no Brasil até 2005. Ele havia visitado o país diversas vezes e ficara fascinado com a música popular, que descobriu durante os 14 anos em que tocou em bandas da juventude.

Na casa de dois andares, criou um ambiente de trabalho e começou a estudar português. Passou a testar protótipos de redes sociais e estreitou laços profissionais com programadores e aficionados de tecnologia. O projeto de retorno aos Estados Unidos ficou de lado quando ele decidiu se naturalizar brasileiro. “Acho que nasci no país errado.” Solteiro, apaixonado pela casa nova e organizando festas e jantares para mais de 100 pessoas, deu acabamento a seu projeto mais ambicioso.

Ao completar quatro anos de Brasil, criou a Power Ventures, dona do agregador de redes sociais Power. Com um único usuário era possível acessar LinkedIn, Twitter, Orkut, AOL, MySpace e Facebook (nasceram no mesmo período concorrentes como o HootSuite e o Seesmic). A facilidade de gerenciar várias contas numa página só rendeu ao Power 20 milhões de inscritos e um investimento de US$ 5 milhões. O negócio evoluiu bem até a virada para 2009, quando uma das futuras maiores companhias do mundo processou Vachani e sua empresa.

Com uma ação num tribunal da Califórnia, o Facebook alegou violação de direitos autorais (baseado na lei americana sobre fraudes e abusos por computador, a CFAA, contra hackers) e acusou Vachani de promover spam em seu nome (baseado na lei americana CAN-SPAM, contra marketing digital não solicitado).

Até aquele momento, a Power Ventures tentava se firmar como uma defensora da autonomia digital do usuário. Ela permitia melhor controle do rastro digital espalhado nas redes sociais. Simon Olson, que na época representava no Brasil o fundo de investimentos americano Draper Fisher Jurvetson, havia comandado o investimento na startup brasileira. O fundo era respeitado no mundo da tecnologia e apostara em iniciativas como Hotmail, Skype, SpaceX e Baidu. “Minhas reuniões de investimentos duravam cerca de 50 minutos. Com a equipe da Power fiquei oito horas. Era o sonho de qualquer investidor”, afirma Olson. Após a crise das hipotecas ruins nos Estados Unidos, cujos primeiros sinais apareceram em 2007, uma demonstração de interesse de um fundo tradicional americano era significativa.

Com sede na Barra da Tijuca e um escritório em Nova York, a Power chegou a empregar 150 funcionários. Esforçava-se por demonstrar personalidade não só na proposta do negócio: o escritório carioca oferecia ambiente descontraído “ao estilo Vale do Silício”, segundo Olson. Mas a ofensiva jurídica do Facebook gerou um desgaste progressivo. Ela se somou à crise global. “Cada centavo ganho era reinvestido. Mas, como hoje no Brasil, os mercados estavam parados”, diz Olson. A companhia faliu e demitiu os funcionários. Alguns seguiram no ramo da tecnologia, fundando empresas como o Peixe Urbano. A batalha judicial com a maior rede social do mundo, porém, continuou. E tem potencial para influenciar decisões futuras nos tribunais americanos.

O sistema concebido por Vachani permitia que o usuário autorizasse o acesso a sua conta do Facebook e transferisse seus dados para a Power. Uma acusação foi consequência de uma campanha promocional em que usuários da rede brasileira consentiam o envio de e-mails a seus contatos do Facebook, convidando-os a participar do novo site. A mensagem era transmitida pelo Facebook, o que deu margem para a acusação de envio de spam. Em julho deste ano, a advogada da Power reverteu a acusação. Convenceu o tribunal de que não se tratava de spam, porque o próprio usuário do Facebook precisava aprovar o envio da mensagem. “Sabe quando você configura seu Facebook para receber e-mails com notificações?”, diz a advogada Amy Anderson.

“Os usuários da Power criavam um evento para convidar seus amigos do Facebook e alguns deles recebiam o aviso por e-mail, que era gerado automaticamente pelo Facebook. A Power não tinha poder sobre aquilo.” Amy foi encontrada por Vachani a preços módicos em um site de freelancers em 2012. Ela derrotou a acusação contra spam, mas foi derrotada na que acusa a Power de hackear. Em 2008, após os e-mails promocionais, o Facebook enviou uma carta à Power solicitando a interrupção do uso dos dados de seus usuários. A decisão favorável ao Facebook afirma que a carta foi ignorada. A versão de Vachani é mais complexa.

Ele alega que, ao receber a carta, iniciou um diálogo com o Facebook e passou a trabalhar numa nova versão, que não ficou pronta no prazo. O Facebook, então, bloqueou o IP (sigla de Internet Protocol, o “endereço” de um computador na internet. Normalmente, uma empresa usa um único IP) da Power, a fim de interromper o acesso a sua rede. A empresa de Vachani alterou seu IP e seguiu adiante. Essa atitude, na visão do tribunal, configurou hacking. A companhia brasileira contestou a decisão. “Se não for resolvido na próxima instância, iremos à Suprema Corte dos Estados Unidos. Seremos a primeira empresa brasileira a lutar por direitos digitais globais”, diz o presidente da Power.

A intensidade da batalha judicial chamou a atenção de Orin Kerr, advogado especialista em crimes cibernéticos e professor de Direito na Universidade George Washington. Ele se uniu à causa da Power como conselheiro, sem cobrar, e refuta a decisão favorável ao Facebook. Para Kerr, um usuário não recebe nenhum tipo de aviso quando seu IP é bloqueado, o que minimiza a gravidade do ato da Power de adotar outro IP. “(Segundo a decisão judicial) Cada contato com um computador cujo dono não o permite significaria um ‘acesso sem autorização’”, escreveu o professor no jornal The Washington Post em julho. Ou seja: a interpretação facilitaria demais a acusação de hacking contra qualquer usuário da internet. A opinião de Kerr é endossada por ONGs como a Fundação Fronteira Eletrônica (EFF), que luta pela proteção de direitos fundamentais na tecnologia, e a União Americana pelas Liberdades Civis (Aclu), defensora de direitos e liberdades individuais nos Estados Unidos. “A interpretação do Facebook é perigosa para os inovadores que virão e para os consumidores, ao criminalizar amplamente comportamentos já aceitos na internet”, afirma a EFF.

A briga tem de ser vista sob o ângulo de dez anos atrás, quando o Facebook ainda não era uma potência com receita anual de quase US$ 30 bilhões e os dados pessoais ainda não valiam como moeda para as redes sociais. Hoje, é mais compreensível a atitude da companhia de Mark Zuckerberg de impedir que outra seduza seu usuário (e, com ele, seus cliques em anúncios). Mas permanece o confronto entre os que defendem mais escolhas para o usuário e os que defendem empresas já estabelecidas contra o que classificam como concorrência predatória de novatos. “O caso exemplifica o poder que o Facebook tem em controlar a experiência do usuário”, diz James Grimmelmann, professor de Direito na Cornell Tech, em Nova York.

>> Como o Facebook decide o que você vê e o que você não vê na sua linha do tempo

Vachani, até hoje, não gastou um centavo com um advogado pessoal. Aos 41 anos, vive em São Conrado. Trocou a mansão por um dúplex confortável. Mora com a mulher, com quem tem um casal de gêmeos e que espera mais um bebê, e com a filha mais velha, de 6 anos, da época em que era solteiro. A mulher o define como “sempre de bem com a vida e otimista – até demais”. Ele afirma que seu novo projeto “definirá a próxima geração de telefônicas no Brasil e ao redor do mundo” – vai bem de saúde a grandiloquência característica de quem se criou tentando impressionar investidores no Vale do Silício. Quando está em casa, joga xadrez e aprende mandarim com a filha mais velha. “Trouxe uma professora da China que mora em nossa casa. Educação sempre foi a prioridade na minha família”, diz. O empresário afirma que insistirá no confronto com o Facebook e que não aceitaria uma solução negociada fora dos tribunais. Ele não guarda rancor: mantém conta no Facebook, segue Zuckerberg e tem 5 mil contatos na rede.

:) Espalhe nas suas redes



:) Essa notícia


:) Facebook


:) Curtir o site






.
ELE É A VERGONHA DO SFT: em 24 horas Gilmar Mendes manda soltar, pela segunda vez, empresário Jacob Barata Filho

.
MP de Temer permite que comprador perca o imóvel e continue pagando ao banco

.
Bandidos! Justiça atrasa inquérito de Alckmin para ajudá-lo na corrida por 2018

.
Sargento da Aeronáutica ameaça Maria do Rosário: ’vou grampear seu telefone sua puta’

.
Temer vai cortar o auxílio-doença de 1 milhão de pessoas para economizar R$ 17 bi

.
Após recusar videoconferência, Lula pede para Moro suspender interrogatório de setembro

.
Lula detona rede globo! “BANDO DE LIXO” vou mudar o Brasil!

.
Lula entra com pedido para suspensão de Sérgio Moro como Juiz federal

.
WhatsApp libera função odiada por muita gente; veja como usar

.
Ela escondeu, médicos dão veredito à Ana Maria Braga: “seis meses de vida.”

.
Procuradores vão investigar venda da Petrobras Argentina durante governo PT por valor ABSURDO

.
Sérgio Moro demonstra “medo” e alerta o Brasil!

.
Fantasma é filmado e mostra garota salva da morte! Assista ao vídeo e faça sua análise. Boa sorte…

.
Não tenho medo de ninguém! Vou acabar com Gilmar Mendes diz juiz Marcelo Bretas, titular da 7ª Vara Federal Criminal do Rio de Janeiro

.
Vereador é condenado após espancar a ex, arrastá-la pela escada e fazê-la comer terra em SP

.
Ator Dado Dolabella é preso por não pagar pensão alimentícia. Artista deve R$ 196 mil

.
MAIS UM PETISTA EM CANA: Vaccarezza é preso em nova fase da Operação Lava Jato em São Paulo

.
DATENA EM VÍDEO: TIRAR “10 REAIS NO SALÁRIO”PEGAR POLÍTICO LADRÃO, TIRO NA NUCA E FAMÍLIA PAGA A BALA.

.
VÍDEO: JOICE HASSELMANN DENUNCIA QUE LULA VAI SE FINGIR DE DOENTE PARA NÃO SER PRESO. Plano já está em andamento…

.
Joesley FRIBOI na mira PF, MP do DF, CVM e até a mulher de Joesley ameaçam acordo da JBS

.
Colapso nas Forças Armadas do Brasil: Corte de 44% dos recursos e preveem caos operacional

.
Militares brasileiros “colocam” TEMER “de joelhos”. O reajustes de militares custarão R$ 4,6 bilhões aos cofres públicos em 2018

.
Tensão entre militares e equipe econômica. Jungmann “cogita” FECHAR Unidades Militares

.
Banhistas tiram golfinho bebê da água para selfies, e o animal morre de stress. Esse é o egoísmo humano…

.
Ex-executivo de SC que vive em aeroporto do RJ consegue emprego: ‘obrigado a todos’

.
FUNCIONÁRIA QUE CUIDA DA ROUPA DE MARCELA GANHA APARTAMENTO FUNCIONAL

.
STF retira de Moro depoimentos da JBS que citam Lula

.
‘Não estou nem aí’, diz juiz que recebeu R$ 503 mil em julho

.
Distritão e Fundão: A elite política tenta se agarrar ao poder

.
Se for condenado por incitação ao estupro pelo STF, Bolsonaro fica inelegível?

.
É por isso que você deve pensar 50 milhões de vezes antes de namorar qualquer uma

.
Jovem tira a própria vida e deixa carta acusando arquiteta de ter feito projeto errado e destruídos seus sonhos

.
Esquema criminoso dos transportes do RJ tinha ‘plena atividade’ mesmo após Lava Jato, diz juiz

.
Relator da reforma política tenta permitir ocultação de doações eleitorais

.
7 estranhos efeitos do sexo que você não tinha nem ideia de que existiam

.
Ministra dos Direitos Humanos pede urgência para votação do projeto de lei que autoriza cirurgia de mudança de sexo para crianças e adolescentes sem o consentimento dos pais

.
Imprensa internacional desmascara LULA e divulga poupança de U$ 108 milhões em Luxemburgo, caiu a casa de vez !

.
Zezé Di Camargo é CONDENADO pela Justiça em processo. VEJA O MOTIVO!

.
Deltan Dallagnol detona fundo eleitoral de R$ 3,6 bilhões aprovado pela comissão da Câmara

.
Foi na delegacia registrar roubo e acabou preso por homicídio no DF; entenda

.
Dublê que morreu nas gravações de ‘Deadpool 2’ participava de seu primeiro filme

.
O que é ‘estupro virtual’? Ex-namorados criam contas falsas para chantagear as ex-namoradas

.
INSANIDADE TOTAL: Por agressão a ancião, Lindbergh será julgado pelo Conselho de Ética (veja o vídeo)

.
Advogados de Lula entram com recurso errado, passam vexame e perdem mais uma para Moro

.
Após postagem na Web, esposa de Evaristo Costa é achincalhada por internautas: ‘velha, feia’

.
Dilma segue Lula e faz discurso político no velório do marido

.
Para sanar dificuldades financeiras, marqueteiro pede o desbloqueio de ‘apenas’ R$ 22 milhões

.
Mulher que toma cerveja é mais feliz e têm menos chances de infartar

.
Igreja Universal envia o nome de devedores de dízimo para o Serasa!!!

.
Estudiosos afirmam que o mundo vai acabar em Agosto de 2017 – Brasil será a primeira nação atingida por…

bt_leiamais1
Tudo sobre política, clique aqui

bt_leiamais1
5736 postagens